Consultor Jurídico

Comentários de leitores

5 comentários

Uma pequena história sobre o BIODIESEL. É do...

Simão, Wilson (Outros)

Uma pequena história sobre o BIODIESEL. É do consenso geral que tanto os maquinismos estacionários como os veículos terrestres aéreos e marítimos consomem apenas duas qualidades de combustível; O combustível renovável e o combustível esgotável . Desses, o renovável é o combustível biológico que pode ser feito por qualquer refinaria caseira e o esgotável, é um combustível fóssil extraído do subsolo, que só pode ser explorado por refinarias ligadas ao governo – . Temos que, o combustível esgotável, se extinguira talvez em menos de 20 anos e junto a empresa que administra o ícone “O PETROLEO E NOSSO” também , desse modo pensando em alongar a extinção de ambos (Petrobrás e petróleo) o governo federal, esta promovendo um incentivo de adulteração que é a mistura do renovável no esgotável. Exemplo: Álcool na gasolina e gasolina com álcool , bio-óleo com diesel e diesel com bio etc. esse senhores (as) é um projeto que chama-se biodiesel. Pergunto; É justo, os brasileiros continuem aceitando essas adulterações ou melhor, é justo que depois de 20 anos ainda continuemos escravos da Petrobrás?

Desde que seja o referido combustivel um produt...

Simão, Wilson (Outros)

Desde que seja o referido combustivel um produto isotrópico não benzido com gasolina , álcool ou etanol etc, e que preserve suas qualidades de modo que com a sua simples presença com oxigênio puro obstem-se uma reação (explosão) , o biocombustivel pretendido aqui, pode ser banha animal, margarina, óleo de mamona ou óleo de soja tanto faz, todos são bem-vindos aos queimadores (aos bicos injetores apropriados) das modernas maquinas do Doutor Rodolfo Diesel que estão aí mesmo, desde 1897 e prontas para o uso.

Conforme mostra a história, tal forma de energi...

Simão, Wilson (Outros)

Conforme mostra a história, tal forma de energia já foi utilizada por muito anos com sucesso, cavalos, burros, mulas, e até mesmo as éguas já foram usados no transporte de pessoas e cargas e ainda são usados, na retirada de água de poços, na moagem de grãos, onde os animais se viam obrigados a andar em círculos movendo uma roda ou engrenagem que fazia o restante do trabalho e seus excrementos eram usados em olarias na fabricação de telhas e tijolos, nesses casos em que os animais já eram partes integrantes das maquinas poder-se-ia entender como energia biológica o produto obtido por tração animal, tanto que a unidade de medida de potência "cavalo vapor" utilizada por James Watt era padrão de referencia a eficiência de suas maquinas à vapor "animais que hipoteticamente estariam inseridos em seu interior" e que na época eram os únicos referenciais que as pessoas conheciam, modernamente porém, poder-se-ia entender que a energia biológica refere-se a energia obtida a partir da queima da matéria orgânica, como a gordura, o álcool, o gás natural o lixo etc. porém cabe agora referir-se a exploração da reação química de uma determinado produto orgânico adequado ao uso das maquinas inventadas há dois séculos - pelo engenheiro Rudolf Diesel - do que referir-se aos combustíveis "vegetal ou animal" (ambos notadamente biológicos) como sendo a invenção das Arábias conseguida através do refino tecno-diplomático entre nossos conceituados políticos e a ciência de ponta aplicada no refino de excrementos animais.

A Dra. ROBERTA JARDIM DE MORAIS está de parabén...

Luís da Velosa (Advogado Autônomo)

A Dra. ROBERTA JARDIM DE MORAIS está de parabéns. O assunto é de suma importância para toda a nação brasileira. Aliás, o senador Alberto Silva, ex-governador do Piauí, é um lutador incansável pela implantação do projeto do biodiesel. Precisamos sair da penumbra.

Excelente artigo! Inclusive pela oportunidade ...

destrojp (Servidor da Aeronáutica)

Excelente artigo! Inclusive pela oportunidade do assunto, cuja relevância demanda medidas jurídico-estruturais, para viabilizar cadeia produtiva.

Comentar

Comentários encerrados em 27/07/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.