Consultor Jurídico

Artigos

Criminalidade de butique

Alguns humanos têm mais direitos do que os outros

Comentários de leitores

15 comentários

caros amigos. Neste Brasil brasileiro com a ma...

amorim tupy (Engenheiro)

caros amigos. Neste Brasil brasileiro com a maior garga tributaria do mundo e sem nenhum retorno em invetimento em serviços basico ( o que tambem é uma sonegação) Sonegar é um dever de todo cidadão e devemor seguir sempre o exemplo de TIRADENTES = martir da PATRIA . O que esta pegando e ninguem se toca É; A DASLU foi financiada com dinheiro do BNDS. PRESO e algemado deveria ser quem liberou dinheiro para DASLU> Um abraço.

A lei é igual para todos, mas os portugueses de...

Julius Cesar (Bacharel)

A lei é igual para todos, mas os portugueses deixaram arraigado em nossa cultura, que algumas pessoas são mais iguais perante a lei. Quem já não assistiu uma carteirada ? ou não ouviu um " Sabe com quem está falando" ? . Os policiais-militares que fazem o policiamento ostensivo e os guardas de transito que o digam . Portanto, de parabens o articulista pela forma escorreita como abordou tema de tão grande valor social. Todos são iguais perante a lei e é assim que deve ser.

Prezados Colegas, Devemos lembrar que uma da...

RBS (Advogado Autônomo)

Prezados Colegas, Devemos lembrar que uma das razões em que a violência aumenta a cada dia é a falta (ou má distribuição) de rendas. Quanto, em valores, um ladrão pode levar a mão armada de uma pessoa ? R$ 200,00, R$ 300,00... Quanto um criminoso de colarinho branco está levando ? Milhões, milhares... Este dinheiro é o mesmo que falta nos hospitais para comprar remedios, é o mesmo que falta para a policia comprar equipamentos para defender VOCÊ que hoje critica sua atuação e considera que a mesma está mal equipada, este dinheiro falta para trazer educação para que nossos menores possam reverter o caminho do crime ainda em idade escolar (sem esse dinheiro não há escolas). Portanto, vamos deixar um pouco de pensar somente na grau de periculosidade direta e vejam quantas consequencias sociais (mortes, inclusive) esses criminosos estão causado ? Porque a mesma população que bate palmas quando é preso um ladrão de casas é preso fica indignada quando um criminoso de colarinho branco é preso ? Um ladrão pode matar uma pessoa...um colarinho branco mata uma sociedade ! Ao pensar no social, vc. está ajudando a vc. mesmo e a terceiros, visando um futuro melhor para seus filhos. Porque vc. acha que um ladrão de tenis deve ser algemado e um de colarinho branco não ? Você é do tipo que acha que um criminoso que usa um terno deve ser conduzido a delegacia numa BMW com insulfilme com direito a escritorio na carceragem ? A Justiça deve ser igual para todos ! O dia que vc. estiver sem o seu terno, sem o seu holerite, sofrer um acidente em via publica, cair em um hospital público sem verbas para dar a sua devida assistência vc. vai lembrar que alguem sonegou imposto que poderia ser o dinheiro de seu tratamento. Dai será tarde demais...

A Polícia Federal não atenta contra o Estado De...

Fábio Carvalho (Jornalista)

A Polícia Federal não atenta contra o Estado Democrático de Direito quando, amparada em determinação judicial, faz a lei ser cumprida por todos, sem distinção de classes. Dizer que a ação policial é stalinismo, ou afirmar quer nem na ditadura militar assistimos a tantos desmandos, é de uma miopia ideológica sem precedentes. Alguém pode explicar por que os pedidos de habeas corpus foram negados em algumas dessas prisões "arbitrárias"?

Parabéns Dr. túlio. Seu artigo é por dema...

Eri (Funcionário público)

Parabéns Dr. túlio. Seu artigo é por demais oportuno e esclarecedor. Chega de vivermos numa sociedade discriminadora e de classes abastardas com poderes de imporem o egoísmo econômico, financeiro, social etc. As classes sociais, inexplicavel- velmente menos favorecidas (tendo em vis ta a riqueza do país), têm que contar com doutos como o senhor. Pois assim, conseguem ter um esclarecimento verda- deiro de nossa realidade e então tomar posições que as levem também a uma con- dição de vida digna. E neste campo da justiça, é premente que isso ocorra. Afinal de contas, a lei é para todos, não é? E quanto àqueles que se insurgi- ram contra a ação da PF, nada mais são do que defensores deste estado de desi- gualdade ssocial, em que se encontra a grande maioria da população brasileira. Ou seja, tudo para eles e para os outros o Deus dará!

O que se extrai do artigo acima é que: se a pol...

Dalben (Advogado Autônomo)

O que se extrai do artigo acima é que: se a policia pode cometer desmando contra os pobres, tambem pode cometer desmandos contra os ricos. Ora, o que devemos nos indignar é que nao se pode cometer desmando em nenhuma situaçao, sob pena de o próprio Estado ser confundido com o marginal, com o meliante. Faz-se contra os ricos porque se faz contra os pobres. Qualquer situaçao que se configure ilegalidade deve ser combatida, e nao justificar um erro cometendo um outro. Tanto o miserável quanto o bilhardário deve pagar se crime cometeu. O que não se pode é levantar esses dogmas de que quando se atinge os ricos, esses se rebelam. Qualquer jurista deve primar pela manteça da ordem. O que se espera é que se cumpra unicamente a lei, nada mais. E nao importa se na favela ou na alta sociedade. A princípio, ninguém é culpado por ser humilde ou mais culpado pelo seu progresso financeiro. Nao posso concordar com o artigo, eis que, no seu afirmar, para se justificar um excesso de autoridade nas favelas, também deve ser ditador na elite. Em ambos os casos, está errado a postura policial e judiciária.

Ainda que nosso sistema tributário fosse 'volup...

Luismar (Bacharel)

Ainda que nosso sistema tributário fosse 'voluptuoso' como o sueco ou o germânico, não se justificaria a apologia à sonegação. Por outra, a espetaculosidade da PF nada mais é que dissuasão tendente a prevenir incidentes com os agentes da segurança privada.

Caro Túlio, Como seu colega de profissão, repu...

Plinio Gustavo Prado Garcia (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

Caro Túlio, Como seu colega de profissão, repudio tanto o desmando que possa ocorrer em favelas, quanto o desmando perpetrado contra quem seja empresário. Ou contra quem exerça qualquer outra atividade lícita. A manifestação da FIESP em nada desmerece o fato de que todo arbítrio deve ser evitado. O meio legal de apurar ilícitos tributários não passa pela prisão preventiva de supostos infratores. Nada há nesses casos que possa satisfazer ao requisito do "periculum in mora" que, no âmbito das medidas cautelares, só se justifica quando acompanhado do "fumus boni iuris". Essas espetaculosas operações em que se lança a Polícia Federal contra quem exerce a livre iniciativa mais parece uma demonstração de tendências stalinistas, em que pese a garantia constitucional de ser este um Estado Democrático de Direito. Ou um meio de tentar criar uma núvem de fumaça na esperança de encobrir fatos outros que se desenrolam na capital da República. Basta ver que nem mesmo durante os governos militares pós 1964 fomos submetidos, enquanto empresários, contribuintes ou advogados, a esse tipo de desmando, ainda que desmandos outros, de fundo político, possam ter ocorrido. Quando se considera o absurdo sistema tributário vigente no Brasil, com essa volúpia arrecatória sem fim, e infindáveis obrigações acessórias, em flagrante contraste com a necessidade de cada pessoa suprir sua própria subsistência, é evidente que a tributação abusiva perde sua justificativa. Mais ainda quando seus recursos são desviados pelos próprios governantes para o atendimento de fins espúrios, que nada têm a ver com a promoção do bem comum. Se a sonegação deve ser combatida, não o deve, também, a abusividade da tributação? Até quando continuaremos a ser "fabricantes de tributos"? Não! É preciso conter o Estado usurpador. É preciso que esse Estado se curve aos interesses e direitos da sociedade, da coletividade. Que nos permita viver em paz e em condições de prosperar. Sem medo de ser feliz... Plínio Gustavo Prado Garcia Advogado em São Paulo - Capital

Parabéns Dr. Tulio Lima Vianna pelos seus comen...

JCláudio (Funcionário público)

Parabéns Dr. Tulio Lima Vianna pelos seus comentários. Analisando a situação apresentada por V.Sa, realmente, não pode haver diferença no tratamento entre ricos e pobres. As pessoas que defendem a exceção, são as mesma que não querem mudanças em nossa sociedade, e sim a permanência desta situação, onde a lei deve ser aplicada para os outros e não para a elite que se farta dos impostos não pagos.

Tem que prender mesmo esse bando de butiqueiros...

Zeca (Advogado Autônomo - Criminal)

Tem que prender mesmo esse bando de butiqueiros que constroem uma butique de luxo do lado de uma favela, compram vestidos por dez dolares em NY e vendem por cinco mil para as madames de SP , não pagam os direitos trabalhistas dos empregados e ainda fraudam o fisco. Bando de canalhas.`Pena que soltaram logo.

O articulista tem razão, mas houve excesso sim....

Marcelo Cunha (Advogado Autônomo - Civil)

O articulista tem razão, mas houve excesso sim. A operação foi espetaculosa e, sem dúvida, foi utilizada para desviar a atenção da opinião pública dos escândalos do governo.

OU CHEGA DE BARBÁRIE OU SOMOS OBRIGADOS A ADMIT...

Carlos A Campanati (Advogado Autônomo - Civil)

OU CHEGA DE BARBÁRIE OU SOMOS OBRIGADOS A ADMITIR QUE ESTAMOS VIVENDO EM REGIME DE EXCEÇÃO Invadir escritórios de advocacia! prender para depois investigar! Coloquemos um basta nisso já, tendo bem vivo em mente que, de um jeito ou de outro, mais cedo ou mais tarde, nós vamos pagar essa conta. Quanto mais cedo banirmos essas arbitrariedades que vem num aumentar assustador, menor será nosso prejuízo, lembrando que em regimes ditatoriais não admitem nem mesmo que somemos os prejuízos. Por enquanto, ainda temos plena liberdade, mas, a admitir o evoluir dessa barbárie, até quando a teremos? PELO AMOR DE DEUS CULTORES DO DIREITO, NÃO APOIEM MEDIDAS EXCEPCIONAIS!!!

Pois é. Desde a lei 8884/94 a prisão preventiva...

Luismar (Bacharel)

Pois é. Desde a lei 8884/94 a prisão preventiva se presta a garantir não apenas a ordem pública mas também a ordem econômica, aspecto frequentemente esquecido por comentaristas e aplicadores do direito.

Parabéns Túlio pelo ensaio! Ontem cometei neste...

Fmdsouza (Advogado Autônomo - Empresarial)

Parabéns Túlio pelo ensaio! Ontem cometei neste espaço, que a Fiesp é hipócrita e seus diregentes também. Ninguém me rebateu! Para a Fiesp o Law King Chong pode ser injustamente preso e de suas lojas fazer-se picadeiro! Não é industrial!? Agora a madame, vendedora de muambas de um pseudo "primeiro mundo" é industrial! Hahahahahahaah. É triste de se vê - duro é acreditar que existem um pensamento boçal desta espécie.

Não podemos deslembrar que um dos fundamentos d...

Roxin Hungria de Calamandrei (Promotor de Justiça de 1ª. Instância)

Não podemos deslembrar que um dos fundamentos da Prisão Preventiva, segundo o artigo 312 do CPP, é para garantir a ordem econômica... Assim, colocamos em debate se a conduta dos criminosos deste naipe não colocam em risco a ordem economica... Temos, a todo custo - com respeito ao ordenamento jurídico, aniquilar o jargão de que nossa justiça só persegue os três "Pês".

Comentar

Comentários encerrados em 23/07/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.