Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Consórcio Garibaldi

Justiça Federal nega pedido de liberdade provisória a Tony Garcia

O ex-deputado estadual do Paraná, Antônio Celso Garcia, vai continuar preso. A 2ª Vara Criminal Federal de Curitiba negou o pedido de liberdade provisória mediante fiança feito pela defesa do ex-deputado.

Conhecido como Tony Garcia, ele é acusado de ser responsável pelas fraudes do extinto Consórcio Nacional Garibaldi, liquidado pelo Banco Central em outubro de 1994.

A 2ª Vara decidiu transferir o acusado do Centro de Operações Especiais da Polícia Civil, onde está preso, para o Centro de Observação Criminológica e Triagem.

O empresário foi preso em novembro de 2004 pela Polícia Federal em Curitiba. O mandado de prisão preventiva foi expedido com o argumento de risco de fuga e indícios da prática de novos crimes, como sonegação fiscal, evasão de divisas, subfaturamento em importações e clonagem de veículos, além de fraude processual.

Revista Consultor Jurídico, 27 de janeiro de 2005, 19h51

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/02/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.