Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Luz no fim do túnel

Prefeitura de São Paulo pede ao STF para manter taxa de iluminação

A prefeitura de São Paulo entrou com ação no Supremo Tribunal Federal para pedir a manutenção da taxa de iluminação pública cobrada na cidade. O município apresentou pedido de Suspensão de Tutela Antecipada contra a execução da liminar que suspendeu a cobrança.

Instituída pela lei paulistana 13.479/03, a Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública (Cosip) aparece nas contas da AES Eletropaulo. Imóveis residenciais pagam R$ 3,50 por mês e imóveis comerciais R$ 11.

A liminar que impediu a continuidade da cobrança foi concedida pela 12ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo. O governo paulistano recorreu ao STF depois da decisão do Superior Tribunal de Justiça, que manteve suspensa a cobrança da Cosip.

Os procuradores municipais sustentam que segurança e economia públicas serão comprometidas, na medida em que deixar de arrecadar essa contribuição vai reduzir o orçamento municipal previsto para 2005 em cerca de R$ 171,2 milhões.

A Procuradoria municipal argumenta que “a possibilidade da execução da antecipação da tutela atenta gravemente contra a ordem, segurança e finanças públicas, suspendendo execução de lei tributária, com base em argumentos genéricos e em sede de ação imprópria, liberando todos os contribuintes do município de São Paulo do recolhimento da contribuição”.

STA 28

Revista Consultor Jurídico, 26 de janeiro de 2005, 22h12

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/02/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.