Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Requintes de crueldade

MP instaura inquérito para apurar tortura em delegacia de Unaí

O Ministério Público de Minas Gerais instaurou inquérito civil público para apurar se objetos encontrados na Delegacia de Polícia Civil de Unaí, em Minas Gerais, são utilizados pata tortura. Os instrumentos foram encontrados numa ação de busca e apreensão, na última sexta-feira (14/1).

A delegacia tinha diversos objetos estranhos, entre eles uma "cocota" -- objeto de madeira com ponta de borracha -- um chicote de três metros de comprimento e ponta de seda, um aparelho de eletrochoque, um frasco de álcool anidro, dois pedaços de cordas, fios condutores de energia elétrica, facas e machados.

A busca e apreensão foi realizada após denúncias de vítimas contra vários agentes públicos e autoridades policiais, todos lotados na Delegacia de Polícia Civil da cidade. Participaram da operação os promotores de Justiça Athaíde Francisco Peres Oliveira, Eduardo de Paula Machado e Cláudia Augusta Lopes de Mendonça.

De acordo com os promotores de Justiça, o inquérito civil foi instaurado para apurar possíveis práticas de tortura dentro da delegacia.

Revista Consultor Jurídico, 20 de janeiro de 2005, 17h27

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/01/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.