Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Dinheiro no bolso

Sergipe recorre ao STF para receber R$ 331 milhões da União

O estado de Sergipe ingressou com uma ação no Supremo Tribunal Federal requerendo o repasse de R$ 331 milhões, relativo ao Fundo de Participação dos Estados (FPE).

O fundo é formado por 20% das receitas provenientes do recolhimento da Cofins e da CSLL -- contribuição que têm por finalidade financiar a seguridade social.

No entendimento do estado de Sergipe, o percentual foi desvinculado da função original, por força de emendas constitucionais e passou a ser caracterizado como imposto de renda. “Os 20% que foram desvinculados da CSLL e da Cofins constituem-se em imposto de renda, já que passaram a ser tributos não vinculados, cujos fatos geradores se inserem no rol de fatos jurígenos do imposto de renda”, diz a petição do governo do estado.

O governo sergipano pede que a União recalcule os valores das parcelas do FPE devidas desde abril de 1999.

ACO 761

Revista Consultor Jurídico, 6 de janeiro de 2005, 18h46

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 14/01/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.