Consultor Jurídico

Fim de corrida

Justiça impede menor infrator de correr na São Silvestre

Um jovem interno do Complexo do Tatuapé da Febem foi impedido de disputar a corrida de São Silvestre que acontece na tarde deste sábado (31/12), em São Paulo. O desembargador Eduardo Gouveia, do Tribunal de Justiça paulista, suspendeu decisão de primeira instância que havia autorizado o jovem a participar do evento.

De acordo com o ofício enviado à Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor, o desembargador concedeu liminar a recurso do Ministério Público de São Paulo. As informações são do portal Estadão.

O jovem seria acompanhado, durante o percurso, por cinco professores de educação física, além da presidente da Febem, Berenice Giannella, que é maratonista e procuradora licenciada do estado de São Paulo. Com a ausência do jovem na corrida, a Febem terá apenas um adolescente representando a instituição neste ano, da unidade de internação de São Vicente.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 30 de dezembro de 2005, 14h04

Comentários de leitores

1 comentário

Realmente, aberto o precedente seria uma temeri...

Luís da Velosa (Advogado Autônomo)

Realmente, aberto o precedente seria uma temeridade. Imaginem a quantidade de menores infratores que se canditariam à famosa maratona. Não haveria quem pudesse controlar

Comentários encerrados em 07/01/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.