Consultor Jurídico

Notícias

Combate à pirataria

Receita e PF fazem busca em centro de compras em SP

Está em curso na manhã desta terça-feira (13/12) uma operação de fiscalização e busca e apreensão num dos mais conhecidos centros de compras de produtos importados e eletrônicos de São Paulo — o Promocenter. A força-tarefa formada pela Receita Federal, Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo e Polícia Federal está desde as 10h na rua Augusta, na capital paulista.

Cerca de 700 agentes públicos participam da operação, que tem o apoio da Polícia Militar e de vários órgãos do município. Essa é a segunda etapa da Operação Sagitário, deflagrada para reprimir contrabando, descaminho, pirataria e sonegação fiscal no comércio da cidade de São Paulo.

Primeira vítima

No último dia 2 de dezembro a força-tarefa fez operação semelhante no Stand Center, na avenida Paulista. Na ocasião foram aprendidos 1.600 sacos (com capacidade de 100 litros cada um) de mercadorias como câmeras fotográficas, computadores, relógios, bolsas, óculos, componentes eletrônicos, roupas e aparelhos eletrônicos.

Cinqüenta das 200 lojas fecharam suas portas numa tentativa de impedir a ação fiscal, mas todas foram abertas pela fiscalização, que estava amparada por mandados judiciais de busca e apreensão.

Revista Consultor Jurídico, 13 de dezembro de 2005, 10h29

Comentários de leitores

1 comentário

O maior centro de pirataria de SP, fica na Rua ...

wdouradinho (Oficial de Justiça)

O maior centro de pirataria de SP, fica na Rua Santa Efigênia !!! Quando é que o governo e a Policia Federal vão tomar providência ? Fecharam a fronteira Brasil/Paraguai, mas os distribuidores do que atravassa essa fronteira não foram impedidos de distribuir a "muamba"... Na Rua dos Andradas, 375 - Apto 12, reside uma proprietária de uma frota de 12 ônibus que sobem e descem para o Paraguai 3x por semana... A delegacia local recebi "propina" para fechar os olhos, enquanto a mercadoria é distribuida para os "box", dos "shoppings" que ficam na Santa Efigenia, que nada mais é que os camelôs que foram tirados das ruas... Isso é só um comentário... não entenda como denúncia, mas se for entendido assim, proibo que meus dados sejam fornecidos, pois moro na região e sou conhecido. Sou apenas um cidadão que pago impostos e não me sinto bem vendo tanta sugeira neste país e pessoas se dando tão bem com ela, tanto dentro quanto fora do governo...

Comentários encerrados em 21/12/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.