Consultor Jurídico

Ofensas pessoais

Advogados da Record representam contra procurador da República

Os advogados das emissoras de televisão Record e Rede Mulher — José Rubens Machado de Campos e Maria Cecília Lima Pizzo — entraram com Representação contra o procurador regional dos Direitos do Cidadão em São Paulo, Sérgio Gardengui Suiama. Os profissionais alegam que foram agredidos verbalmente por Suiama.

A Representação foi entregue ao corregedor-geral do Ministério Público Federal, Eitel Santiago de Brito Pereira. A defesa de Campos e Maria Cecília é representada pelo advogado Manuel Alceu Affonso Ferreira.

A agressão ocorreu em novembro, durante audiência na ação em que as emissoras eram acusadas de ofender as religiões afro-brasileiras. Segundo os advogados, as ofensas do procurador tomaram caráter pessoal.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 12 de dezembro de 2005, 21h05

Comentários de leitores

2 comentários

A partir do momento em que divulgam cumprimento...

Leo Silva (Advogado Autônomo)

A partir do momento em que divulgam cumprimentos a um membro do MPF por "punir" quem quer que seja, e não por fazer valer a necessária Justiça, é de se concluir que há mesmo algo de muito errado com nosso País. Ao que parece, a intolerância não está adstrita às redes de televisão ou a setores isolados do MPF. Está por toda parte. Nossos trópicos andam cada vez mais tristes.

Meus cumprimentos ao Procurador Regional. Faço ...

Carlos José Marciéri (Advogado Autárquico)

Meus cumprimentos ao Procurador Regional. Faço votos que a Procuradoria prossiga na punição dessas concessionárias que nada fazem de útil senão disseminar a intolerância em todos os níveis, não apenas os religiosos.

Comentários encerrados em 20/12/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.