Consultor Jurídico

Notícias

Avestruz Master

Recuperação da Avestruz Master deve ser apreciada na segunda

O pedido de recuperação judicial da Avestruz Master deve ser apreciado nesta segunda-feira (12/12) pelo juiz Carlos Magno Rocha da Silva, da 11ª Vara Cível de Goiânia. O plano de recuperação judicial proposto pela empresa prevê quatro anos para que todos os investidores recebam suas aves.

De acordo com o plano, foram vendidas quase 600 mil aves por meio de cédulas de produto rural, existindo atualmente cerca de 50 mil investidores em todo o país. Ainda segundo o plano de recuperação, a dívida do grupo junto a esses clientes chega a R$ 1,7 bilhão. A empresa, no entanto, possui apenas R$ 358 milhões em ativos — fazendas, imóveis, frigorífico e aves.

Os autos do pedido de recuperação judicial da Avestruz Master foram encaminhados ao juiz Rocha da Silva pelo também juiz Nivaldo Mendes Pereira, da comarca de Bela Vista de Goiás, onde haviam sido inicialmente protocolados. Pereira declinou da competência para atuar no caso já que Rocha da Silva já havia determinado a citação da empresa em uma ação de falência ajuizada contra ela e, por isso, estaria mais prevenido para cuidar do caso.

Revista Consultor Jurídico, 9 de dezembro de 2005, 21h18

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/12/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.