Consultor Jurídico

Comentários de leitores

5 comentários

Nada obstante posições políticas arcaicas do sr...

L. Nascimento (Outros)

Nada obstante posições políticas arcaicas do sr. Busato (renovadas pelo sr. Miguel Reale Júnior, no apregoar a iminência de um absurdo requerimento de impedimento do Chefe da Nação, o Presidente LULA - legítimo, eleito pelo voto livre e democrático de mais de 50 MILHÕES de brasileiros!), filio-me às opiniões precedentes. Devemos defender com intransigência a notável ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL bem como cerrarmos fileiras ao lado do atual Presidente Dr.Roberto Busato). Sem a OAB, a construção e a consolidação da democracia brasileira seria tarefa certamente atribulada, custosa por demais (talvez uma ficção, sonho inalcançável, surreal!).

Primeiramente honra-me suceder abalizado coment...

VanderlanCarvalho (Advogado Autônomo - Civil)

Primeiramente honra-me suceder abalizado comentário do eminente Dr. Dijalma Lacerda, digno presidente de uma das maiores su-secções da OAB no Brasil; ao depois, sobrevém o desmedido privilégio em abordar tão nobre atitude adotada pelo comandante maior desta nau em que navegamos os sofridos advogados brasileiros - o C. Conselho Federal da E. OAB - que com tanta dignidade, destemor e nobreza vem se posicionando serenamente diante de todos os delicados problemas nacionais, e sobretudo, em defesa da sempre aviltada prerrogativa dos defensores dos direitos dos cidadãos e da cidadania. Vez por outra, a sempre esperada harmonia que deveria imperar entre os operadores do direito - advogados, magistrados e promotores - em respeito ao regramento no art. 6º da Lei Federal 8906/94, cujo impensado pronunciamento em comento, a exemplo de casos análogos, vez por outra cinde, por destempero, despreparo ou truculência de desavizados membros daqueles, e a impunidade com que se os blinda, mantendo-os imunes, veste-os do manto do encorajamento e estímulo, ao ponto de um nobre membro do judiciário, o maior mandatário de um dos mais respeitados e notabilizados centros jurídicos da nação, de onde emergem tantos juristas e os mais resepeitados acervos jurisprudenciais, extrapola de suas funções e agride de forma tenaz e covarde outro não menos nobre cultor do saber jurídico do solo pátrio, Dr. Roberto Antonio Busato, que vem sendo verdadeiro elo no equilíbrio entre os próprios poderes nacionais. De um lado, minha humilde mas corajosa sugestão ao ilustre ofensor, que se apresse em desculpar-se pelo destempero cometido - somente menor ao do magistrado titular da vara distrital de Ilhabela, que pilhado tentando "rasgar o Código - leia-se: art. 407, CPC" partiu para indescritível ameaça e desestabilizadas ofensas. Nobre Presidente Busato, não interessa o tamanho do peixe, o anzol contido no art. 133 da CF/88 é do tamanho apropriado e adaptável a todos. Por isso, Pres. Busato, combata o bom combate, acabe a carreira, que guardaremos a fé em sua coragem, bem como na do zeloso e tambémd estemido Dr. alberto Zacharias Toron, emérito presidente da Comissão de Valorização do Advogado, criada pelo nosso E. conselho Federal, e que temos certeza, não estará alheio a esta tão injusta e opressora ofensa.

Dijalma Lacerda - Presidente da OAB/Campinas/Co...

Dijalma Lacerda (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Dijalma Lacerda - Presidente da OAB/Campinas/Cosmópolis/Paulínia. Louvável a atitude do Conselho Federal da OAB na medida em que, ao invés de tomar medidas açodadas, precipitadas, deu ao Desembargador Oswaldo Stefanello a oportunidade de refletir e repensar a alegada atitude que, se realmente existente, estará ofendendo não somente ao Presidente do Conselho Federal da OAB,porém, de resto, toda a classe dos advogados por ele representada, a qual jamais iria eleger alguém que nada soubesse de Direito. Sem adentrar no mérito da questão, se me fosse permitido dar alguma sugestão, eu, no lugar do Desembargador, por homenagem até mesmo à harmonia que deve imperar dentre TODOS os operadores do Direito, pediria desculpas por eventuais ofensas irrogadas. Por outro lado, se ofensas houve eventualmente da parte do Dr. Busato, ele também deverá (na minha modesta opinião) pedir desculpas. Nós, todos nós, Advogados, Promotores e Juízes, "comemos todos os dias um saco de sal juntos" (expressão popular para dizer daqueles que têm os mesmos objetivos) em prol de um grande desiderato, qual seja o da consecução da Justiça, bem maior da democracia, razão pela qual, em respeito a isso, não devemos nos deter em questões menores, uns contra os outros. Dijalma Lacerda.

Nobre atitude do Dr. Roberto, como nosso repres...

Chapeco (Advogado Associado a Escritório)

Nobre atitude do Dr. Roberto, como nosso representante nacional não poderia ficar inerte a tal comentário. Infeliz a colocação do Desembargador Presidente do TJRS, onde, com tal colocação não atinge somente o Presidente Naconal da OAB, mas sim, indiretamente, a toda a classe, já que o mesmo é representante nacional desta. Aguardamos o deslinde.

COMENTÁRIO DE FRANCISCO GILDENOR RODRIGUES - AD...

Dr. Francisco Rodrigues (Advogado Autônomo - Família)

COMENTÁRIO DE FRANCISCO GILDENOR RODRIGUES - ADVOGADO EM SÃO PAULO-SP: A meu ver, no caso, a ofensa, se confirmada, atinge não-somente a honra do digno Presidente Nacional da OAB, mas também a honra de todos os Advogados do Brasil. O homem público, mormente aquele que preside um órgão expressivo da Magistratura Nacional- como é o TJRS - deve abster-se desse tipo de manifestação, para dar o exemplo de que, acima de tudo, devem ser preservados os princípios legais que norteiam as relações da Sociedade.(www.jurifran.cjb.net)

Comentar

Comentários encerrados em 9/12/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.