Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Prova da OAB

Bacharéis em Direito fazem Exame de Ordem no domingo

Neste domingo (28/8), 17.978 bacharéis em Direito do estado de São Paulo fazem a prova da primeira fase do 127º Exame de Ordem da OAB, que traz nesta edição uma série de modificações, como a nova nota de corte. Para passar para a fase seguinte, os candidatos devem acertar 50 das 100 questões de múltipla escolha.

Nos exames anteriores, era exigido o acerto de 46 questões. O aumento da nota de corte atende norma do Conselho Federal da OAB, publicada em maio deste ano.

Haverá prova na capital e em outras 29 cidades do interior do estado. Só na capital farão a prova 6.838 bacharéis. No ano passado, na segunda edição do Exame o número total de inscritos foi maior: reuniu 19.660 candidatos. São três edições do Exame de Ordem anualmente.

De acordo com o presidente da seccional paulista da OAB, Luiz Flávio Borges D’Urso, a expectativa da Ordem é a de que o impacto da mudança na nota de corte não seja negativo. “Essa modificação não torna a prova mais difícil. O Exame é criterioso, não tem ‘pegadinhas’, visa apenas aferir se o bacharel tem condições mínimas para atuar no mercado de trabalho, pois, se o advogado não estiver preparado para exercer seu múnus público pode trazer prejuízos ao cliente e à imagem da advocacia”, afirma.

Outra grande novidade no Exame de Ordem é a unificação na data da prova da primeira fase. Com exceção do Rio de Janeiro, haverá prova em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. Segundo determina o Estatuto da Advocacia, os candidatos devem fazer o exame no local onde moram ou onde se formaram.

“A unificação busca evitar que os bacharéis tentem fazer Exame em dois estados diferentes”, explica Ivette Senise Ferreira, presidente da Comissão de Estágio e Exame de Ordem da OAB-SP. Não haverá unificação de conteúdo e cada seccional da OAB continuará com autonomia para a elaboração das provas.

Essa prova também gera expectativa, porque com seus resultados será elaborado o novo ranking das instituições de ensino jurídico no estado de São Paulo. O presidente da seccional paulista da OAB explica que existem estudos de uma nova metodologia para a composição do ranking das faculdades de Direito a partir dos resultados obtidos pelas escolas.

“Uma divergência de candidatos que prestavam e passavam no Exame de Ordem, no aspecto quantitativo, trazia uma distorção brutal e não refletia a realidade e a qualidade do ensino de cada uma das instituições. Algumas faculdades eram prejudicadas no ranking”, diz D’Urso.

Ainda no domingo, a prova estará disponível no site da OAB paulista e nos dias seguintes será publicado o gabarito.

Veja alguns dados do Exame de Ordem em São Paulo

Exame 124 – setembro/2004

Inscritos – 19.660

Aprovados – 1.686

Percentual – 8,57%

Exame 123 – abril/2004

Inscritos – 21.774

Aprovados – 2.878

Percentual – 13,21%

Exame 122 – dezembro/2003

Inscritos – 29.733

Aprovados – 7.487

Percentual – 25,18%

Revista Consultor Jurídico, 26 de agosto de 2005, 20h31

Comentários de leitores

1 comentário

Acho mesmo que a Ordem dos Advogados do Brasil ...

Luís da Velosa (Advogado Autônomo)

Acho mesmo que a Ordem dos Advogados do Brasil deve fiscalizar, com o rigor necessário,as faculdades de Direito em todo o país. Com certeza, existem inúmeras em que o aluno sequer freqüenta, sem falar em diversos outros tipos de favorecimento. Aliás, o resultado dos exames de Ordem são o reflexo disso tudo.

Comentários encerrados em 03/09/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.