Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Vingança de família

Oficial de Justiça tenta matar juíza dentro do fórum em Belém

O oficial de Justiça Moisés Raimundo de Azevedo Gama tentou matar a tiros a juíza Helena Dornelles, da 13ª Vara Cível de Belém, no Pará. O incidente ocorreu na terça-feira (16/8). Ela foi atingida no tórax e no ombro. A juíza já passou por cirurgia e, segundo o boletim médico, seu quadro clínico é estável.

Moisés Raimundo é sobrinho da juíza. Segundo o irmão do oficial de Justiça, em novembro de 2004, ele tentou entrar numa loja de automóveis com seu carro. A partir daí sua tia — a juíza baleada — e a mãe dele o aconselharam a fazer tratamento psiquiátrico. Depois da alta hospitalar, o oficial de Justiça se voltou contra a tia e a mãe.

O oficial de Justiça, que atua na comarca de Santarém, está afastado da função para tratamento psiquiátrico. Sua prisão preventiva já foi decretada, mas ele está foragido. A informação é do Espaço Vital.

A tentativa de homicídio ocorreu por volta das 7h30, logo após a chegada da juíza no local de trabalho. Por ser oficial de justiça, Moisés Raimundo não teve problemas para entrar no prédio armado.

Funcionários da segurança ouviram os disparos e encontraram Helena Dornelles ferida. Imediatamente, a juíza foi socorrida e encaminhada ao Hospital de Urgência e Emergência da Unimed, onde recebeu os primeiros atendimentos e depois foi transferida para o Hospital Porto Dias, onde foi submetida a uma cirurgia.

O expediente na 13ª Vara Cível de Belém foi interrompido. As audiências serão remarcadas e as partes intimadas para uma nova data.

Revista Consultor Jurídico, 17 de agosto de 2005, 18h21

Comentários de leitores

2 comentários

Por que alguém deve entrar num fórum armado - e...

Jabba (Engenheiro)

Por que alguém deve entrar num fórum armado - e que pese ser Oficial, Promotor ou Magistrado? Talvez, em ocasiões especiais, isto se justifique, principalmente na seara criminal, mas esta é uma prerrogativa que possibilita ocorrências como a relatada acima. Uma revisão das prerrogativas para evitar ensancha a tais eventos não seria de todo má, ainda mais quando se discute desarmamento.

Tinha que ser 13ª Vara...

Hélder Braulino Paulo de Oliveira (Advogado Autônomo)

Tinha que ser 13ª Vara...

Comentários encerrados em 25/08/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.