Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caso Banestado

Doleiro do caso Banestado é preso na República Tcheca

O empresário Hélio Renato Laniado, considerado um dos maiores doleiros de São Paulo e investigado no caso Banestado, foi preso pela Interpol em Praga, na República Tcheca, nesta quarta-feira (17/8). Ele foi denunciado pelo Ministério Público Federal no Paraná por lavagem de dinheiro, evasão de divisas e formação de quadrilha.

Laniado estava foragido desde abril de 2005 e foi encontrado com o apoio de serviços secretos estrangeiros e o monitoramento da Polícia Federal e da Interpol/Brasil, coordenado pelo chefe da divisão de cooperação e operações policiais internacionais do Departamento da Polícia Federal, Glorivan Bernardes de Oliveira.

A prisão preventiva foi um pedido da força-tarefa CC5 do MPF, na Operação Zero Absoluto. Por conta disso, o nome do empresário foi incluído na lista de "difusões vermelhas" (red notice) da Interpol (classificação internacional para procurados pela Justiça que devem ser extraditados), para que pudesse ser feita a prisão internacional. O empresário ia para a Holanda, num vôo da KLM, provavelmente com destino final em Lisboa, e foi preso quando fazia uma escala em Praga.

Laniado deverá ser extraditado para o Brasil. O Ministério da Justiça ajudará nas negociações para a extradição, que será pedida este mês pelo MPF.

De acordo com os procuradores da República, entre 1995 e 2002, Laniado — junto com Eliott Maurice Eskinazi, Renato Bento Maudonet Junior e D.L., também denunciados pelo MPF — movimentou cerca de US$ 1,2 bilhão nas contas Watson, Braza, Best, Wipper, Taos e Durant, nos bancos Banestado de Nova Iorque e Merchants Bank/NY. Em duas dessas contas, foram bloqueados pelos EUA mais de US$ 3,5 milhões.

Laniado, um dos maiores doleiros de São Paulo, utilizava offshores no Caribe e no Uruguai para a movimentação de valores nos bancos Banestado e Merchants Bank.

Revista Consultor Jurídico, 17 de agosto de 2005, 21h12

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/08/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.