Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ato público

AMB e Conamp fazem ato contra corrupção em Brasília

A AMB — Associação dos Magistrados Brasileiros e a Conamp — Associação Nacional dos Membros do Ministério Público vão fazer, no dia 17 de agosto, em Brasília, uma manifestação contra a corrupção e a favor da ética na política. O ato reunirá integrantes do Poder Judiciário e do Ministério Público de todas as partes do Brasil.

A intenção das duas instituições é demonstrar o sentimento da sociedade brasileira depois das denúncias de corrupção no governo. A AMB e a Conamp defendem que o Judiciário e o Ministério Público precisam se mobilizar para que não haja a sensação de impunidade e de violação das leis.

Os presidentes da entidade, Rodrigo Collaço e João de Deus Duarte Rocha, e os deputados Denise Frossard (PPS-RJ) e Carlos Sampaio (PSDB-SP) falarão sobre a crise atual. No ato, será divulgado manifesto contra a corrupção.

O manifesto será encaminhado aos presidentes do Supremo Tribunal Federal, ministro Nelson Jobim; do Tribunal Superior Eleitoral, Carlos Velloso; da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti; do Senado, Renan Calheiros; e ao procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza. Os participantes se reúnem na sede da AMB a partir das 11h.

Revista Consultor Jurídico, 4 de agosto de 2005, 18h32

Comentários de leitores

2 comentários

Por que não estendem o ato para pressionar o pr...

Marin Tizzi (Professor)

Por que não estendem o ato para pressionar o procurador geral a admitir a delação premiada a Valério, que tem muito para contar. Senão ele vai continuar queimando documentos e ficará por isso mesmo.

Perguntamos: a quem interessa a compra de voto...

Jurídica (Advogado Autônomo)

Perguntamos: a quem interessa a compra de votos, ou seja, quem seria o beneficiário dos votos dos deputados do "mensalão"? Os membros do Legislativo votavam para beneficiar quem? Sabemos a resposta, claro, a questão é ver se o verdadeiro beneficiário será atingido, para o bem da ética e da moralidade em nosso país.

Comentários encerrados em 12/08/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.