Consultor Jurídico

Comentários de leitores

12 comentários

Os oficiais -generais das três Forças Singulare...

Julius Cesar (Bacharel)

Os oficiais -generais das três Forças Singulares detinham até 1964 o direito de férias de 45 dias. Entretanto, não se tem notícias de que algum deles tenha utilizado este privilégio. Suas férias eram de 30 dias, pois como comandantes faziam questão de ter os mesmos direitos de seus subordinados. Por pressão deles, o Estatuto dos Militares reduziu as férias dos citados 45, para 30 dias. Este exemplo de brasilidade e patriotismo deve ser seguido por nossos magistrados. E este é o momento, quando se discute a nova LOMN . É a hora dos magistrados pressionarem os legisladores para que escoimam do direito brasileiro este privilégio, que lhes causam mais mal do que bem, já que os fazem diferentes dos seus jurisdicionados.

Concordo que os juízes são os judas do momento....

Adilson Carvalho (Estudante de Direito)

Concordo que os juízes são os judas do momento. Se não há sistema de informática, a culpa é do juiz. Se há 6000 processos para um juíz, o problema é do juiz. Se há recursos para tudo, a culpa é do juiz. Se há 4 instâncias, a culpa é do juiz. Falam dos juízes e de nós, pobres mortais. Sabe o que nos diferencia deles? Eles se dispuseram a estudar e passaram num concurso. Só isso. Num concurso que está aberto para todos. Aliás, quem achar que eles estão recebendo privilégios demais, faça a prova, pois as vagas nunca são completadas, estão procurando pessoas capacitadas e não encontram. Nem oferecendo todos esses privilégios. O que acontece, muitas vezes, é que só se olha o bônus e nunca o ônus. Só se olha os privilégios, sem observar o duro que se dá para chegar lá. Eu me formei em Engenharia Eletrônica pela UFRJ e quando fui trabalhar vi que, apesar da faculdade duríssima, meu trabalho seria muito mal remunerado. Então, resolvi fazer faculdade de Direito para prestar concurso para a magistratura. Então, por que alguém que já fez Direito não quer prestar concurso e ainda quer falar mal?

Infelizmente a AMB esqueceu de incluir no texto...

Ayrton José Cabral (Advogado Autônomo - Tributária)

Infelizmente a AMB esqueceu de incluir no texto da LOMAM, a inibição de algumas prárticas existentes em Minas Gerais: 1) - Que é proibido o beija mão, isto é, que o Magistrado para ser promovido ou, mesmo, deslocado segundo seu interesse, até para os Tribunais Superiores, não necessitem beijar a mão dos seus superiores (Corte Especial) para conseguir suas indicações; 2) Evitar os "currais judiciais", pertencentes a determinados Desembargadores (mesmo que aposentados), os quais somente permitem a entrada de Juízes e outros funcionários, naquelas (suas) Comarcas, com sua autorização; 3) - Impedir a nomeação de apaniguados do Governo para cargos nos Tribunais (Desembargadores e Conselheiros doTribunal de Contas); 4) - Somente permitir que um Juiz ou Desembargador deixe o serviço (inclusive para gozo de férias), após zerar seu estoque de processos; 5) - Avaliar o desempenho da atividade da Magistratura, através de procedimento incensurável.

Condordo com os que os comentários são mesmos "...

Oilicram (Outros - Administrativa)

Condordo com os que os comentários são mesmos "ocos e demagógicos". Então vamos dar substância ao assunto. Primeiro: os juízes não os judas do momento, os três poderes o são (pobre Montesquieu). O problema é que o Judiciário deveria ser o ponto de equilíbrio, mas, lamentalvelmente, transformou-se em um mundo de "faz-de-conta" que não dá exemplo e não fiscaliza os outros Poderes, como deveria. Só falta vontade e mobilização. E, nesse contexto, o juiz são sim os grandes culpados, porque fizerem do Judiciário uma pantomima onde todos brincam com todos, na maioria das vezes sem resultados práticos, escorreitos e rápidos, como exige a sociedade. Segundo: Não há dúvida que o juízes (espero que a maioria deles) realmente trabalham muito. É um absurdo um único juiz ser responsável por 5 mil processos como é comum. Mas isso não é justificativa para a pretensão absurda da entidade de classe. Que se ataque as verdadeiras causas dessa distorção. Terceiro: Eu também trabalho MUITO (certamente mais do que qualquer juiz). Desde o 14 anos (portanto há quarenta anos) venho "cavando com as próprias unhas a minha subsistência", então esse argumento não cola. Quarto: Não fui juiz (não sou juiz) porque não quis. Porque não tinha vocação. Imagino que aqueles que abraçaram a nobre profissão de julgar já sabiam das circunstâncias e liturgia do cargo. Ou será que ingressaram para a magistratura para garantir sinecura eterna? Conclusão: Porque somente eles podem ser receptáculos de tamanhas mordomias. Não se esqueçam que eles, quando se aposentam (sempre em uma entrância especial, é claro) garantirão remuneração eterna de mais de 15 mil, suficiente para qualquer mortal normal viver os últimos dias de vida com certo luxo e dignidade, enquanto que nós, os outros, porbres mortais, que também trabalham, quarenta anos como no meu caso, não podem parar, sob pena de morrer à mingua. Enfim as pretensões são odiosas, SIM. Como já se disse alhures: ou se instaura a moralidade ou nos locupletemos todos. Ou seja quando a minha tia ficar doente também quero licença!!!

Por que o problema do país são os juízes? Saiba...

Marcos (Outro)

Por que o problema do país são os juízes? Saibam que conheço vários que trabalham mais de 12 horas por dia e ainda levam serviço (sentenças/ despachos) para fazer em casa aos finais de semana. Ninguém olha que nas cidades do interior (vara única) o juiz costumeiramente é chamado a se manifestar em um flagrante, interceptação, liberdade provisória e congeneres, tb quando aos finais de semana. O povo não tem idéia do quanto o juiz trabalha. O que é enfrentar ameaças e encarar bandidos de frente ( principalmente aqueles que estão onde não deveria estar) Mas o mal do Brasil são os juízes... É a moda. É o judas.

Mamãe sempre me aconselhou a prestar concurso; ...

Fernando Lacerda (Advogado Autônomo - Civil)

Mamãe sempre me aconselhou a prestar concurso; eu não a quis ouvir. Porém nunca tive tempo para me preparar (eu disse preparar, não estudar), pois estava preocupado em ganhar dinheiro. Poderia ter sido um belíssimo funcionário público, cheio de mordomias às expensas do erário público. Hoje, infelizmente, só sou um homem rico e, por conta disso, tenho que me valer exclusivamente do próprio bolso; porém, não é tão ruim assim. Tem lá suas compensações.

Comentários são ocos e demagógicos. Parece cois...

Vicente Malaquias (Psquiatra)

Comentários são ocos e demagógicos. Parece coisa de invejoso. Vocês advogados, porque não se qualificam para o Judiciário, já que são tão "superiores e privilegiados" assim? Ou será que tentaram e não conseguiram?

Porque não votam uma lei em que os coitadinhos ...

Helena Fausta (Bacharel - Civil)

Porque não votam uma lei em que os coitadinhos só poderão trabalhar se quiserem? fica ai como sugestão, porque talvez ''coitadinhos'', não têm tempo para pensar em mais nada. Maria Helena Gonsales Ferro

Concordo, com o Cláudio Francisco - de Bluma...

Gilberto Oenning (Outros - Consumidor)

Concordo, com o Cláudio Francisco - de Blumanau_SC, depois eles, não querem críticas.... Como fica o trabalhador..?.. como este País, todos querem privilégios.???? Ah. eles também não querem a Súmula Vinculante. Amicus Curae. Eta..... Brasil.... ou brasileiros.

SÓ PODE SER COISA DE "1º DE ABRIL". NÃO ACRED...

Cláudio Francisco Zoz (Advogado Autônomo - Civil)

SÓ PODE SER COISA DE "1º DE ABRIL". NÃO ACREDITO, SINCERAMENTE!!!

Caros colegas, "seres humanos", qual o espanto ...

Renato (Outro)

Caros colegas, "seres humanos", qual o espanto ? Aqui é BRASIL.

Absurdo, depois da reforma do judiciário, que t...

Alexander Aguiar Rocha (Advogado Autônomo)

Absurdo, depois da reforma do judiciário, que tentou agilizar essa problémática, vem essa proposta imoral. A sociedade e a OAB, devem ficarem atentas a essa anomalia.

Comentar

Comentários encerrados em 12/04/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.