Consultor Jurídico

Comentários de leitores

6 comentários

TRINCHÃO: CONTINUO AQUI. LEIA OS COMENTÁRIO...

Zeus ()

TRINCHÃO: CONTINUO AQUI. LEIA OS COMENTÁRIOS DOS COLEGAS RENATA E MARCEL. ESTÁ NA HORA DE VOCÊ APRENDER ALGUMA COISA, OU ACHA QUE SAIU VITORIOSO???

JCMoreira;Zeus! Onde estao voces agora! E parec...

Paulo Jorge Andrade Trinchão (Advogado Autônomo)

JCMoreira;Zeus! Onde estao voces agora! E parece que resolveram justificar os privilegiados vencimentos!, ainda bem

Quanto ao comentário do colega: "É hora de ...

rnm915 (Advogado Sócio de Escritório)

Quanto ao comentário do colega: "É hora de criar novos métodos e estratégias para fazer valer eventual direito." Ele já existe! E em países realmente democráticos ele funciona: O Poder Judiciário! Mas como eu sou inocente... Vocês realmente acham que os funcionários confiam na nossa arcaica Justiça? É muito mais fácil cruzar os braços "democraticamente", ignorando os Poderes Constituídos e o povo por eles representado... Direito a Greve em serviço público? Não! Quer reivindicar? Exigir direitos? Procure a própria Justiça! Para isso que ela existe. Ou não? Vai ver algo mudou e/ou eu sou muito inocente... Melhor eu parar de ler e virar sindicalista...

Concordo plenamente com as colocações dos coleg...

Renata (Advogado Associado a Escritório)

Concordo plenamente com as colocações dos colegas! Com a desmotivação dos serventuários todos nós perdemos, advogados, cidadãos, goverdo estadual, e demais interessados... A greve como sabemos é direito constitucional, no entanto, ainda não foi regulamentada! É hora de se fazer uma campanha e requerer junto aos congressistas que seja enfim regulamentada. Assim, ninguém perde! Porque os servidores em geral terão seus direitos garantidos e, nós cidadãos, não seremos tão prejudicados... A regulamentação do direito de greve talvez seja um bom recomeço!

Concordo plenamente, com um dos comentários ab...

Marcel Martins (Procurador do Município)

Concordo plenamente, com um dos comentários abaixo. A greve só trouxe prejuízos a todos. À população, aos funcionários, etc. Quem não perdeu R$, perdeu moral. Quanto ao reajuste ganharam sim uns pontinhos a mais, ou seja, da proposta efetiva de 9%, 10%, sobre seus salários agora terão uns 14%, muito abaixo do prometido pelo TJ, 26%, e muito mais ainda do que realmente foi apurado no cálculo das perdas, algo em torno de 39%. Mais uma vez podemos dizer que o mal venceu. Pra piorar, o Presidente do TJ pela incompetência administrativa, que fez esta greve prolongar até agora, não adotou sequer uma política inteligente de reposição dos dias parados para colocar o serviço em dia ( em dia daquele jeito que a gente sabe ser o dia a dia do judiciário).A impôs que os funcionários abrissem mão de seus valores a receber, ou seja, para ele o serviço não importa. Importa sim, que ele economize alguns R$, que a gente bem sabe aonde serão empregados. Apenas para transparecer que ainda tem “otoridade” quando a saída mais eficiente seria a de resultado e não a de simples imposição de capricho pessoal, como faz criança birrenta. Direitos da população, das entidades, todos feridos. Funcionários humilhados e desprestigiados. Justiça colocada em descrédito. A direção do TJ, se mostrou muito frágil, incoerente nas suas atribuições, impotente e arrogante; vale lembrar, antes de tudo, não cumprem as leis nem a CF a não ser aquela que pune e demite funcionários, na parte que ilegaliza o direito de greve, isto depois de muito clamor da sociedade. Me deixa mais triste e inseguro o fato de saber que nós e nossas seremos causas por esta gente, quando necessário. Todo mundo sabe, como sempre, os mais fracos com ou sem direitos serão os maiores prejudicados. Salve-se quem puder. Que Deus abençoe a todos.

Temos a seguinte situação: A greve dos servi...

Flavio ()

Temos a seguinte situação: A greve dos servidores, além de prejudicar cidadãos que nada tinham a ver com o problema, não trouxe nenhum benefício aos grevistas. O aumento aplicado já havia sido oferecido antes da paralização. Os serventuários voltam enfraquecidos e desmotivados. Na verdade a categoria deu passos para trás e não para frente. Eles agora correm para não serem demitidos ou terem os dias descontados. Olha o problema ! Conheço serventuários que estão sem dormir. Não é hora de repensar na eficácia das paralisações. É hora de criar novos métodos e estratégias para fazer valer eventual direito.

Comentar

Comentários encerrados em 5/10/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.