Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Espelho, espelho meu.

População confunde funções do Judiciário e da Polícia, diz Ibope.

Viagens do presidente para atrair negócios;

Maior combate à corrupção;

A “casa” sendo arrumada;

Governo aberto à participação,

democrático;

Reformas da Previdência e Tributária;

Iniciativas do setor privado;

Papel fiscalizador da imprensa;

Luta do Presidente contra a fome;

Agricultura;

Educação (ainda com poucas melhoras);

Exportações;

Maior respeito (externo) ao Brasil.

ERRADO

Desemprego;

Educação e saúde deficitárias;

Violência/ segurança;

Corrupção;

Inflação;

Taxas de juros elevadas;

Muitas viagens;

Imobilismo do governo;

Fechamento e falência de empresas;

Salários em baixa, perda do poder aquisitivo;

Administração falha;

Escândalos (Waldomiro Diniz, em Recife e Porto Alegre).

“Eu acho que é meio sonho, mas eu tentaria livrar a corrupção. Nada anda porque todo mundo quer a sua fatia do bolo e a corrupção acaba emperrando. Eu daria uma limpada geral”. (Adulto, AB+, São Paulo).

“Eu acho que a postura do povo está melhorando. A gente está deixando de ser passivo e sim se posicionar... Quem tem mais força é o povo, quando ele se une, não tem como. O poder emana do povo”. (Adulto, AB+, Porto Alegre).

“Eu acho que todos nós temos a nossa participação...” (Adulto, CD, São Paulo)

“A população é a principal responsável para cobrar ações. Ela não só cobra, ela faz também”. (Jovem, AB+, São Paulo).

“A TV é muito forte para influenciar as pessoas. A gente sai da escola sem senso crítico e a TV tem um poder absoluto”. (Jovem, AB+, São Paulo).

“Nada fica mais escondido, nada mais!” (Adulto, AB+, Porto Alegre)

“Todos querem tirar proveito de alguma coisa... a polícia não cumpre seu papel... em todo lugar há corrupção... eu tenho medo que o povo se revolte e isso aqui vire uma Venezuela.” (Adulto, C/D, Rio de Janeiro).

“A classe média, a junção das empresas, indústrias, porque as autoridades prejudicam o Brasil, em vez de usar um beneficio para o Brasil eles fazem para si próprio”. (Jovem, CD, Recife)

“O Brasil só muda com ‘formação’. A cultura do erro vai sendo deixada para trás. Muda começando da gente. Muda pela educação”. (Jovem, AB+, Recife).

“É que o povo é tão sofrido, só resta a esperança”. (Adulto, CD, Recife)

“O Brasil está no caminho totalmente errado. Começa pela burocracia para se abrir uma empresa”.(Jovem, AB+, Recife)

“O nosso presidente está fazendo o melhor. Se o país tiver o apoio de todos...se tivesse pessoas que não pensassem errado...mas o mundo é colorido...” (Adulto, AB+, Recife)

“Tá no rumo certo. Aí eu digo, eu votei no Lula. A gente vive de esperança...e é assim que as coisas vão acontecendo”. (Adulto, CD, Recife)

II.2. Os Três Poderes

Embora todos saibam que a organização político-administrativa do Brasil se fundamenta nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, esse conhecimento é superficial. Em todos os grupos as informações a respeito dos Três Poderes são limitadas e incompletas, revelando uma percepção bastante confusa, mais evidente entre jovens das classes C e D.

No geral os grupos pesquisados estão mais familiarizados com os poderes Executivo e Legislativo do que com o Poder Judiciário, parecendo conhecer um pouco mais o papel e as principais funções dos dois primeiros.

Mesmo nos grupos AB nota-se uma grande confusão quanto o papel de cada poder.

Sobre isso, sabe-se apenas o básico: o Legislativo faz as leis; o Executivo governa, “cumprindo ou não” as leis; o Judiciário faz com que sejam cumpridas. A confusão mais visível ocorre na percepção do poder de polícia, freqüentemente atribuído ao Poder Judiciário.

Além da faculdade de eleger seus representantes, o fato de as lideranças do Poder Executivo e Legislativo estarem mais expostas na mídia no dia-a-dia podem fazer com que a população se sinta mais próxima (ou menos distante) desses poderes.

Da mesma maneira, o intercâmbio entre Executivo e Legislativo é mais conhecido, visível: a interação é mais aberta, evidente. Embora não se perceba muita harmonia entre eles, os conflitos podem até ser saudáveis desde que reflitam a busca por melhorias para o povo, ou o exercício de controle/ fiscalização entre ambos.

ATRIBUIÇÕES DOS TRÊS PODERES

EXECUTIVO

Governar o país;

Colocar em prática as leis/ Executar as leis;

Emitir medidas provisórias;

Fiscalizar os demais poderes;

Nomear ministros para cargos importantes

LEGISLATIVO

Elaborar as leis;

Atualizar as leis/ fazer emendas;

Representar interesses dos eleitores;

Revista Consultor Jurídico, 13 de outubro de 2004, 18h47

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/10/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.