Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Saúde em questão

Greve de médicos não impede planos de saúde de atender urgência

Os planos de saúde não podem negar atendimento de urgência a pacientes, mesmo que os médicos estejam em greve. A determinação é do juiz da 3ª Vara Federal de Florianópolis (SC), Cláudio Roberto da Silva.

Ele atendeu parcialmente o pedido de liminar do Ministério Público Federal e do Ministério Público de Santa Catarina em Ação Civil Pública. A audiência está marcada para sexta-feira (15/10), às 14 horas.

A multa, em caso de descumprimento da liminar, é de R$ 10 mil para cada beneficiário que tiver seu direito negado.

O juiz considerou que não é possível identificar ilegalidade no movimento dos médicos, segundo o site Espaço Vital. Afirmou que os objetivos do movimento têm proteção constitucional e “se há legitimidade nos objetivos perseguidos, não de se cogitar de intervenção do Estado, por meio do Poder Judiciário”, o que “frontalmente atinge o direito de manifestação e de opinião”.

Ele ressalvou, porém, que deve ser reconhecido como "legítimo" o direito ao atendimento nos casos de urgência e risco de morte, obrigação prevista no Código de Ética Profissional.

Processo nº 2004.72.00.014923-8

Revista Consultor Jurídico, 13 de outubro de 2004, 12h33

Comentários de leitores

1 comentário

A decisão do M. Juiz está correta. Mas... até a...

Jose Antonio Dias (Advogado Sócio de Escritório)

A decisão do M. Juiz está correta. Mas... até a mesma ser cumprida pela Justiça, após anos e anos de discussões e firulas jurídicas, muita gente vai morrer.

Comentários encerrados em 21/10/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.