Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sem sintonia

Falta de sintonias entre Poderes vira problema para Direito Penal

Para o professor e ex-ministro da Justiça no governo FHC, Miguel Reale Júnior, a falta de sintonia entre os três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) configura o maior problema para o Direito Penal brasileiro. A afirmação foi feita nesta segunda-feira (29/11) durante o Congresso Internacional de Direito, que acontece em São Paulo.

Reale debateu o assunto juntamente com a professora Ivette Senise Ferreira. Para o ex-ministro, essa falta de união acaba provocando atritos entre advogados, magistrados e a polícia. “Este é o momento de solucionar esta falta de sintonia”, destacou.

Durante o debate, Reale aproveitou para dar uma cutucada em um assunto que tem incomodado muitos advogados e juristas: a corrupção no sistema. "Não é novidade que existem níveis constrangedores de corrupção na polícia. Mas temos que admitir também que não haveria polícia corrupta, se não houvesse advogado corruptor", ressaltou.

A professora Ivette Senise Ferreira disse que a Justiça Penal Brasileira vive uma crise e é preciso que lutar contra isso. Ela sugeriu a integração entre as polícias como uma das medidas mais eficazes nesse sentido. “É preciso unir esforços e não haver rivalidade, muito menos duas formas de operação policial”, disse.

O congresso está sendo acontecendo em comemoração aos 130 anos do Instituto dos Advogados de São Paulo. O evento acontece na sede da Associação dos Advogados de São Paulo (Rua Álvares Penteado, 151 – São Paulo/SP) e vai até o próximo dia 1º de dezembro.

Revista Consultor Jurídico, 30 de novembro de 2004, 15h57

Comentários de leitores

1 comentário

É inquestionável a corrupção no meio policial, ...

João Roberto de Napolis (Advogado Autônomo)

É inquestionável a corrupção no meio policial, entretanto essa corrupção é muito maior entre os políticos, ou seja o exemplo na sociedade brasileira é de cima para baixo, sem que ninguém seja devidamente responsabilizado e punido, e o Erário Público restituído dos valores expropriados ilegalmente. Aquí é a terra do Lula Lá e os cento e oitenta milhões de ladrões. A lei do Gerson institucionalizada na República dos Bananas.

Comentários encerrados em 08/12/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.