Consultor Jurídico

Comentários de leitores

7 comentários

É lamentável a decisão do Min Eros Grau, porqua...

Djalro Dutra ()

É lamentável a decisão do Min Eros Grau, porquanto só serve para demonstrar que de fato existem pessoas que seus interesses estão acima da lei. Suspender uma decisão que foi amplamente debatida por uma Corte Superior especializada não importa apenas numa temeridade, mas, num retrocesso da cidadania e numa afronta a dispositivo legal que reflete a maior manifestação legislativa do povo brasileiro. A decisão não fere somente à vontade da lei, mas, constitui-se num estimulo à classe politica para continuar manipulando a vontade das pessoas carentes e incautas, que não tem ainda uma consciencia politica. Não tenho nada contra a pessoa do Senador Capeberibe e sua Esposa Deputada Janete Capeberibe, mas, o que estar em discurssão é um possivel retrocesso de uma legislação que tem como objetivo fundamental inibir esta pratica tão reprovável da compra de votos, da imposição do voto, que sem dúvida retira a legitimidade do mandato do eleito. Fico triste como cidadão e perplexo como advogado que eventualmente milito no foro eleitoral Djalro Dutra

Concordo com o colega. A decisão é rídicula mes...

Gustavo82 (Advogado Autônomo)

Concordo com o colega. A decisão é rídicula mesmo. Deixa-me perplexo um Ministro do STF declarar que a compra de votos se trata de "um terreno movediço demais para se adotar uma decisão tão drástica que é a cassação de mandatos". Que há de mais grave no processo eleitoral do que essa prática? Sem a cassação, vigora a impunidade.

Concordo com o colega. A decisão é rídicula mes...

Gustavo82 (Advogado Autônomo)

Concordo com o colega. A decisão é rídicula mesmo. Deixa-me perplexo um Ministro do STF declarar que a compra de votos se trata de "um terreno movediço demais para se adotar uma decisão tão drástica que é a cassação de mandatos". Que há de mais grave no processo eleitoral do que essa prática? Sem a cassação, vigora a impunidade.

Decisões como esta (manter tais cidadãos no car...

Antonio da Costa (Advogado Autônomo - Tributária)

Decisões como esta (manter tais cidadãos no cargo público) nos da bem uma idéia de porque os políticos querem ter foro privilegiado quando vão a julgamento. '[E mais ou menos como uma ação entre amigos. Afinal, o presidente do STF já foi político, ou, em outros termos, é da casa. Entendem porque o presidente quer dar estatudo de ministro a um ocupante do cargo do banco central? é como se desse a ele (e a todos os outros pol'íticos) o atestado de impunidade. Façam o que quiserem; como quiserem e quando quiserem. Vocês são deuses e como tal não podem ser acusados por simples mortais. A lei? ora a lei, esta foi feita para os inimigos não para os amigos. Ainda sonho com o dia em que todos serão realmente iguais perante a lei, como manda a Constituiçao. Ou Será apenas uma utopia?

Caro Dr. Eduardo Fernandes concordo com seu com...

Juacilio Pereira Lima (Estudante de Direito)

Caro Dr. Eduardo Fernandes concordo com seu comentário. Mas o judiciário pode piorar a partir de 2006. É que o Presidente Lula deverá indicar, se reeleito em 2006, mais dois Ministros para o STF. A sociedade precisa se mobilizar para mudar essa vergonhosa indicação Política, caso contrario adeus judiciário.

Parabéns ao Exmo. Ministro Eros Grau!

Chefia ()

Parabéns ao Exmo. Ministro Eros Grau!

Notícia de HOJE do site Infojur: Velloso nega...

Paulo E. Gomes ()

Notícia de HOJE do site Infojur: Velloso nega recurso e casal Capiberibe está cassado O presidente em exercício do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Carlos Velloso negou recurso (agravo de instrumento na MC 1341)) ajuizado pelo senador João Capiberibe e sua mulher, a deputada federal Janete Capiberibe, ambos do PSB do Amapá. Desse jeito o Judiciário está parecendo o Jânio Quadros naquela famosa fotografia em que o ex-presidente parece dar um passo em uma direção e outro na direção contrária.

Comentar

Comentários encerrados em 25/11/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.