Consultor Jurídico

Notícias

Justiça transparente

O problema do Judiciário é não ter informações, aponta pesquisadora

Comentários de leitores

9 comentários

Vou direto ao assunto. O Judiciário precisa ...

fr.bezerra (Bacharel)

Vou direto ao assunto. O Judiciário precisa de mais funcionários. Porquê? Porque a carga de trabalho quintuplicou. E porquê? Chegou a modernidade. Processadores velozes e furiosos. Antigamente as petições eram na máquina de escrever. Hoje é só mudar o nome das partes e endereços. Pronto. Aí vem aquela enchurrada de petições. A gravidade do problema está aqui: O número de funcionários e equipamentos permaneceram os mesmos e somado a isso o espaço físico. Outro sério problema: Existem ações que não é interessante terminar logo. Então procrastina-se elas. Como? Recursos repetitivos. Só para "cozinhar o galo". O problema é: Quem vai pagar a conta? Penso que a maioria dos escreventes estão com sua saúde abalada. E o valor da ajuda médica? sessenta reais. E quando se vai ao Iamspe precisando de médico o que se tem é uma lista limitada de especialistas. Oculista por exemplo não tem, pelo menos aqui na minha Comarca. É um item que precisa urgente de reforma é a saúde dos servidores do Judiciário.

NA verdade, as escolas náo sáo administradas po...

analucia (Bacharel - Família)

NA verdade, as escolas náo sáo administradas por professores, mas sim por gestores que nem sempre sáo professores. Acho que precisamos valorizar mais a carreira dos administradores legais, pois gestáo é mais que empirismo. Náo significa afastar os bacharéis em Direito, mas aumentar a comunicáçao.

Ora, ora, ora. Partindo da premissa de que o pr...

Lobo (Professor)

Ora, ora, ora. Partindo da premissa de que o problema do Poder Judiciário é que ele é admministrado por juízes, outra conclusão não se pode chegar senão a de que o problema do Ministério Público é ser administrado por promotores, as escolas por professores, times de futebol dirigidos por ex-jogadores e o Brasil governado por brasileiros. A solução, ao que parece, sob a ótica de alguns comentaristas, é alugar o Brasil! Penso, data venia, que o caminho é a educação continuada, em todos os níveis, a mudança de mentalidade e muito trabalho.

A Reforma do Poder Judiciário há de começar pel...

ademir buitoni (Advogado Sócio de Escritório)

A Reforma do Poder Judiciário há de começar pela reforma do modo de esolha dos juízes do STF.Enquanto os juízes do STF continuarem a se escolhidos,unilateralmente,pelo Presidente da República teremos um STF de simpatizantes(quando não de amigos) dos Presidentes da República que os nomearam para julgarem ,não muito imparcialmente,os atos do Poder Executivo.A experiência brasileira prova isso.O Poder Judiciário agasalha no STF um problema de falta de legitimidade. Os juízes do STF deveriam ,basicamente:1-ter mandato fixo de 8 anos,e não serem mais vitalícios:2-serem escolhidos ,metade deles,entre os Juizes dos Tribunais 3-do restante parte seria escolhido entre juristas votados pelos operadores do Direito e parte eleito diretamente pelo voto popular. A Contituição precisa ser modificada para que o STF seja democratizado.A Constituição Portuguesa, em vigor,pode servir de exemplo para se discutir essa reforma do STF,pois adota o modelo de eleição dos Ministros e de mandato determinado,não vitalício. Vamos incluir a reforma do STF na Reforma do Judiciário!!!!! Ninguem está falando nisso por que??????Um dos vícios do nosso sistema judiciário não seria a falta de critério democrático para escolha dos Ministros do STF???? (ademir buitoni,advogado e mdediador em SP).

Tudo o que está escrito neste artigo não é novi...

Juacilio Pereira Lima (Estudante de Direito)

Tudo o que está escrito neste artigo não é novidade e a comunidade jurídica, assim como os Membros do Poder Judiciário, os membros do Lesgislativo e os membros do Executivo, sabem disso. E aí ? Todos criticam o Poder Judiciário, a morosidade, o escesso de lei, a grande guantidade de recursos, mas nada fazem para melhorar ou resolver problema. Parece que estamos batendo palma para maluco dançar. Não da mais para ler esse tipo de artigo. Outro dia foi publicado aqui a seguinte notícia: um Desembargador que tomou posse no Cargo de Presidente do TJ, em seu discurso de posse disse que iria moralizar ou tornar mais sério o Judiciário, isso é brincadeira, Lamentável. Vamos fazer algo de concreto, que o Legislativo vote a Reforma do Judiciário e se não for a ideal mas é a que temos. O que não adianta é Ministros, Juristas e Professores construirem Biografia com a desgraça da Justiça e por conseguinte da Sociedade.

Estranho. Até pouco tempo a culpa do atraso da...

Emersoft (Funcionário público)

Estranho. Até pouco tempo a culpa do atraso da justiça era dos servidores grevistas. Não vi este ponto ser abordado. Vejo que era apenas mais uma artimanha para eleger bodes expiatórios, os servidores.

Enquanto tudo isto ocorre, o que fazer? O trist...

Enéias Teles Borges ()

Enquanto tudo isto ocorre, o que fazer? O triste é a sensação de inoperância que há por todo lado. Um País que não consegue acreditar na Justiça é refém da desesperança.

"Tadinho do povo!" Como disse recentemente e...

Vicente Borges da Silva Neto (Advogado Associado a Escritório - Civil)

"Tadinho do povo!" Como disse recentemente e ACERTADAMENTE o Presidente do STJ, coitado de quem precisa da nossa Justiça. A SOLUÇÃO É TÃO FÁCIL, QUE SÓ EXISTE UMA CERTEZA: OS PODERES EXECUTIVO E LEGISLATIVO QUEREM QUE CONTINUEM ASSIM. Muitos que lá estão, adoram a morosidade do judiciário. Criticar é fácil! Qual a solução? Vejam as propostas enviadas para DEPUTADOS FEDERAIS, SENADORES, PRESIDENTE DO TJSP, PRESIDENTE LULA, ETC... NO SITE www.borgesbarbosa.adv.br Vamos a um exemplo: aquele que perdeu a demanda em primeira instância e tiver intenção de recorrer, DEVERÁ DEPOSITAR O MONTANTE DA CONDENAÇÃO. Do contrário, o recurso não subirá. SIMPLES! Como acontece com multas de trânsito, quando é indeferido o recurso e se tem a intenção de recorrer novamente, é necessário o pagamento. Outras soluções: -"avisar" para alguns juízes que o CPC tem alguns artigos que DEVEM ser usados: 14 a 18, 600 e 601 (de preferência, no percentual máximo); -Condenações ELEVADAS a título de DANO MORAL (e não valores irrisórios, fazendo com que os causadores de danos sofram no bolso e não façam como acontece: esperam uma decisão final, depois de anos e anos, de um valor baixíssimo); Vou parar por aqui! Este assunto é revoltante. Enquanto um deputado se empenhou para aprovar o ESTATUTO DO DESARMAMENTO (AQUELE QUE DESARMA O CIDADÃO HONESTO E DEIXA OS BANDIDOS ARMADOS) e apesar de ser um brilhante advogado, NADA FAZ PARA MUDAR ESTE QUADRO. Meu Deus! Não se vota nada no Congresso! Em poucos dias estão de férias. Quanto ao povo? O POVO QUE VÁ...

Muito fácil criticar. Levantar problemas. Inte...

ca-io (Outros)

Muito fácil criticar. Levantar problemas. Interessante é levantar soluções, e fazer críticas com base como a feita pela ilustre, respeitada, Professora. Trabalhei por vários anos como Técnico de Segurança do Trabalho, e fui muito respeitado nas empresas que prestei meus serviços. Ontem lamentavelmente, nossa maior autoridade da executiva, declarou bem declarado, aquele assunto da cachaça no horário de expediente. A luta do Técnico para evitar tal coisa nas empresas é muito importante, foi tudo água abaixo. O homem tomava os goles e chegou a presidencia, pq não posso? "talves seje o combustível que falte para meu sucesso" já escutei hoje de ex colegas. Questino: esperar o q do Judiciário, quem tem a chave do cofre. É tudo conversa fiada o dia que quizerem resolverão.

Comentar

Comentários encerrados em 24/11/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.