Consultor Jurídico

Comentários de leitores

4 comentários

O que Marta fez de projetos sociais nenhum outr...

Igor Garcia ()

O que Marta fez de projetos sociais nenhum outro prefeito fez na história de São Paulo. O problema é que paulistano é louco por obras, e é pior que burro com tapa no olho nesse sentido. Por outro lado foi bom que o Serra ganhou, os paulistanos vão sentir na pele a diferença de um governo nos moldes do PT em relação ao PSDB. Só para constar, até o próprio Serra admitiu o grande trabalho da prefeita Marta no social e optará pela continuidade dos Céus, isso mostra ser ele pelo menos um político humilde.

Não discuto que o ex-Ministro José Serra não se...

Gustavo Henrique Freire (Advogado Associado a Escritório - Empresarial)

Não discuto que o ex-Ministro José Serra não seja um homem público digno, sério e honrado, só entendo que ele não é um poço de carisma e simpatia, tanto assim que perdeu uma primeira disputa há poucos anos para Prefeito de São Paulo e outra para Presidente da República, derrotas que credito, principalmente, à sua timidez crônica e a uma imensa dificuldade de interagir normal e naturalmente com o eleitor, sem o risco de desbordar para o tal do "economês". Particularmente, gosto muito do Serra e da sua biografia. Admiro o filho de feirantes que desde cedo aprendeu a economizar o pouco que ganhava para os estudos, estudos estes que o levaram, na mocidade, às bancas universitárias e o tornaram, já mais maduro, um dos mais respeitados e elogiados economistas do Brasil e, depois, Ministro da Saúde e do Planejamento na gestão FHC (1995/2002). Sou nordestino e pernambucano, nunca morei em São Paulo, mas torço, com todo o meu ânimo, para que o Sr. José Serra faça de São Paulo uma cidade mais limpa, segura e acolhedora, e não que uma sucursal da embaixada de Paris. Adeus, Dona Marta, Favre e cia. limitada. Já vão tarde...

Concordo inteiramente com a opinião do leitor M...

Gustavo Henrique Freire (Advogado Associado a Escritório - Empresarial)

Concordo inteiramente com a opinião do leitor Marco Antônio Cortese Barreto, acima reproduzida. De fato, à luz das leis da Matemática, quem venceu no terreno da Justiça Eleitoral ao final dos embates deste ano para Prefeiro foi o senador José Serra, do PSDB, e não a prefeita Marta Suplicy, do PT. Quanto ao mérito da derrota sofrida por Marta, acredito, como já tive a oportunidade de expressar no CONJUR, que a mesma se deve a um somatório de fatores, destacando-se, entre os principais, os seguintes: a) arrogância; b) nariz empinado (e não me refiro ao uso de Botox...); c) um marido antipático e sem um pingo de carisma (o Sr. Luis Favre); d) uma separação mal explicada e com ares de certa crueldade (contra o senador Eduardo Suplicy, este sim, campeão invicto de votos em São Paulo há vários anos); e) um apetite impressionante para a criação de novos tributos e taxas de toda espécie; f) a não-solução dos graves problemas de trânsito, favelamento e violência reinantes na capital paulista, diferentemente do apregoado nas cinematográficas peças do marketeiro Duda Mendonça, que, por sinal, não gosta lá muito de seguir o que diz a legislação ambiental brasileira, a condenar as famigeradas 'rinhas' de galos. Somando-se todos esses fatores e uma indiscutível decepção do eleitorado esclarecido e do mais pobre em relação à fraca performance do Governo Lula, pronto, está montado o cenário que desaguou na vergonhosa derrota de Marta Suplicy. Já o disse, aliás, o senador Antônio Carlos Magalhães, o ACM, que Marta Suplicy tanto que bateu em Serra no guia eleitoral, tanto que o esculhambou em horário nobre, que, no final das contas, conseguiu deixá-lo uma figura simpática e até bem apessoada.

Prezado comentariasta. Há um notório equívoc...

Marco Barreto (Advogado Autônomo)

Prezado comentariasta. Há um notório equívoco em seu comentário. Tendo a Marta Suplici promovido 25 ações na Justiça Eleitoral e saindo vitoriosa em apenas 3 (três), o percentual do seu sucesso nas ações propostas foi de 12% (doze) por cento. Por outro lado, o José Serra tendo promovido apenas 8 (oito) ações na Justiça Eleitoral e saindo vitorioso em apenas 1 (uma) delas, o seu percentual de vitória foi de 12,50% (doze vírgula cinquenta) por cento. VALE DIZER PORTANTO, TENDO COMO PONTO DE PARTIDA A MATEMÁTICA QUE É UMA CIÊNCIA EXATA, QUE TAMBÉM NA JUSTIÇA ELEITORAL A "MARTA SUPLICI" TAMBÉM PERDEU, ALIÁS, PARA A FELICIDADE GERAL DO POVO PAULISTANO E DO ESTADO DE SÃO PAULO COMO O TEMPO PROVARÁ. ÀS SUAS CONSIDERAÇÕES

Comentar

Comentários encerrados em 23/11/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.