Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Punição milionária

Empresa é multada por vazamento de óleo no Rio de Janeiro

A Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente do Rio de Janeiro (Feema) expediu uma multa de R$ 2 milhões para a empresa Cia Star, dona do navio Laganar, pelo vazamento de 2 mil litros de óleo no último final de semana na Baía de Guanabara.

A fundação encaminhou nesta terça-feira (23/3) à Secretaria de Segurança Pública e à Comissão Estadual de Controle Ambiental (Ceca) um pedido de investigação sobre a origem do óleo vazado.

De acordo com a Feema, o Megamar e outras cinco embarcações que fazem parte da massa falida da Cia Star provavelmente estão servindo de depósito de óleo diesel clandestino. Na última inspeção feita pela Marinha, ficou constatado que não havia combustível armazenado nesses navios.

O restante do óleo que ameaça vazar de dentro da embarcação será bombeado até sexta-feira (26/3) para um oleoduto da Petrobrás, em Niterói-RJ. (Ambiente Brasil)

Revista Consultor Jurídico, 25 de março de 2004, 11h20

Comentários de leitores

3 comentários

Consultem também fossas sépticas e tratamento d...

Simão, Wilson (Outros)

Consultem também fossas sépticas e tratamento de esgoto.

Caros Senhores, sou estudante de Direito e esta...

Dai (Estagiário - Civil)

Caros Senhores, sou estudante de Direito e estamos pesquisando para um seminário de Direito Ambiental sobre Acidentes Ecológicos. Escolhi este caso e se possível gostaria de obter mais informações sobre o caso. Informações sobre a legislação, normas, ou seja, informações judiciais, a ação civil pública. Muito Obrigada, Daiana Bertoldo.

Caros Senhores, sou estudante de Engenharia Amb...

Luciano Santini Silva ()

Caros Senhores, sou estudante de Engenharia Ambiental e estamos pesquisando para um seminário sobre dejetos de navios. Se fosse possível, gostaríamos de obter mais informações sobre legislação e normas. Muito obrigado.

Comentários encerrados em 02/04/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.