Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Marcação cerrada

Ministério Público pede à Justiça prisão preventiva de Mellão

O Ministério Público Federal pediu, nesta quarta-feira (24/3), à Justiça Federal a prisão preventiva do ex-presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Armando Mellão Neto. A solicitação faz parte do processo em que ele é investigado por extorsão e tráfico de influência.

Além da prisão preventiva, foram pedidas a quebra de sigilo bancário e fiscal de Mellão -- para averiguar sonegação fiscal, evasão de divisas e lavagem de dinheiro – e a expedição de ofício para a CPI do Banestado, com o objetivo de apurar se a comissão parlamentar de inquérito investiga ou investigou algum dos envolvidos.

O MPF pediu também a decretação de sigilo sobre o caso, inclusive sobre as provas produzidas pelas vítimas.

Segundo o MPF, a prisão tem por objetivo resguardar as supostas vítimas de Mellão. Até o momento, o único denunciante que veio a público foi o ex-secretário de obras de São Paulo, Reynaldo de Barros. No entanto, circula a informação de que outras 11 pessoas teriam pago valores em dinheiro exigidos pelo ex-vereador, que prometia excluí-las dos relatórios da CPI do Banestado.(PR-SP)

Revista Consultor Jurídico, 24 de março de 2004, 17h51

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/04/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.