Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Chumbo trocado

Júri absolve homem que se vingou por causa de vales transporte

O 1º Tribunal do Júri de Ceilândia (DF) julgou inocente, nesta segunda-feira (22/3), Valdy Nascimento da Silva, acusado de atentar contra a vida de Luiz Carlos Pereira Cruz, em setembro de 1993.

A denúncia oferecida pelo Ministério Público afirmava que o réu, em 16 de setembro de 1993, no Terminal Rodoviário do Setor “P” Sul de Ceilândia, efetuou disparos contra a vítima, causando-lhe lesões. Ainda segundo a denúncia,Valdy fugiu do local imaginando ter matado Luiz Carlos, que foi levado ao hospital e conseguiu sobreviver.

De acordo com o MP, "o crime foi cometido por motivo torpe, eis que o réu, buscando a 'Justiça Privada', atirou na vítima com o intuito de vingar-se de uma conduta da mesma que o baleara três meses antes, em razão de desentendimentos acerca de compra e venda de Vales Transporte".

Julgado pelo Tribunal do Júri, o réu foi absolvido sob o entendimento de que agiu em legítima defesa. (TJ-DFT)

Processo: 0000587/95

Revista Consultor Jurídico, 23 de março de 2004, 12h17

Comentários de leitores

6 comentários

A decisão do Juri, muitas vezes não corresponde...

Antonio Jose Silva Gusmao ()

A decisão do Juri, muitas vezes não corresponde as explicações de denuncia do próprio MP, mas bem sabemos que o Juri, é a representação direta da sociedade. A pesar de respeitar a referida decição do tribunal do Juri, tambem entendo o desconforto para os colegas (alunos de Direito). Nem sempre, a decisão legal (con forme a legislãção) é a mais bem interpretada.

Isso aí vamos voltar ao período primitivo do Di...

Paulo Soares Teixeira Filho ()

Isso aí vamos voltar ao período primitivo do Direiro Penal. Isso é brincadeira. Legítima defesa tenha santa paciência.

A decisão do Júri com certeza foi a mais corret...

Rodrigo Andrade Fonseca ()

A decisão do Júri com certeza foi a mais correta, tendo em vista que os jurados são o espelho da sociedade em que vivem, e a decisão por eles emanada é um retrato do que pensa a sociedade. Aqueles que criticam a instituição do Júri é por que não a conhecem ou não tem capacidade para atuar nessa área, que por sinal é a que mais ilustra o papel do advogado, aquele que é conhecido por ter o dom da palavra.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 31/03/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.