Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Corrida para a ABL

Moções de apoio fortalecem candidatura de Bonavides para ABL

Por 

Se depender da enorme quantidade de moções de apoio que vem recebendo de todas as partes do país e de grandes universidades européias, o professor Paulo Bonavides ocupará a vaga deixada pela escritora Rachel de Queiroz, na Academia Brasileira de Letras. E não é por acaso. Professor emérito com prestígio internacional, é considerado hoje o maior jurista brasileiro. Não é à toa que a maior parte deles está manifestando apoio irrestrito à imortalidade de Bonavides.

O professor também é jornalista e dividiu uma profunda amizade com a imortal Rachel desde a década de 30, quando ingressou no jornal "O Povo", aos 13 anos de idade, ocupando uma vaga na redação. Aos 19 anos foi enviado, pelo Jornal, à Universidade de Harvard (EUA), onde aperfeiçoou seu trabalho de jornalista.

Bonavides esteve recentemente na Europa, de onde retornou com várias moções de apoio à sua candidatura na ABL. A Universidade de Sevilla, na Espanha, manifestou-se o considerando "del más alto quilate em el campo de las letras jurídicas" e a Moção do Conselho Cientifico de Coimbra, Portugal, classificou-o como "príncipe dos constitucionalistas de língua portuguesa e cidadão apaixonadamente dedicado à defesa das virtudes cívicas".

Sem falar nas moções brasileiras, que já chegam a mais de vinte. E esta semana, ao retornar de uma viagem à Portugal, recebeu outra declaração de apoio, dessa vez assinada pelo ex-ministro da Justiça, Bernardo Cabral.

O relator-geral da Assembléia Nacional Constituinte declarou que ao longo de 40 anos de vida pública sempre recorreu aos ensinamentos do professor cearense. E afirma: "essa espontânea declaração é para afirmar que Paulo Bonavides não desmerecerá o convívio com aqueles que honram suas imortalidades na Casa de Machado de Assis". Agora, a ABL deverá imortaliza-lo, pois, votos importantes já estão a seu favor, como o do o imortal jurista Miguel Reale.

Autor de vinte obras, entre as quais, Ciência Política, Teoria do Estado, A Constituição Aberta e Do Estado Liberal ao Estado Social, o cearense acha que a vaga deixada por sua conterrânea cabe ao Nordeste. "Vou até o fim", disse o jurista, que no ano passado chegou a se inscrever para disputar a cadeira do historiador Raymundo Faoro na ABL, mas desistiu em favor do colega jornalista Cícero Sandroni.

Bonavides é o que podemos chamar de homem premiado. Prêmio Carlos de Laet da Academia Brasileira de Letras (1948), Medalha Rui Barbosa da Ordem dos advogados do Brasil (1996) e Medalha Teixeira de Freitas do Instituto dos Advogados Brasileiros (1999), entre outros.

Por contagem de títulos, poderia ocupar até duas cadeiras na ABL. Doutor honoris causa pela Universidade de Lisboa; Professor Emérito da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará; Visitante nas Universidades de Colônia (1982); Tenesseee (1984) e Coimbra (1989); Membro Correspondente da Academia de Ciências da Renância do Norte - Wesfália (Alemanha); Membro Correspondente do "Instituto de Derecho Constitucional y Político", da Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais da Universidade Nacional de La Plata, na Argentina; Membro da "Association Internationale de Science Politique" (França), da academia Brasileira de Letras Jurídicas, do Instituto Ibero-ameriacno de Direito Constitucional, da OAB e "Nieman Fellow associate" da Universidade de Harvard, sem falar na Presidência do Emérito do Instituto Brasileiro de Direito Constitucional (IBDC) e do Instituto de Defesa das Instituições Democráticas (IDID).

Mas, o que esse candidato à imortalidade significa para nós, pobres mortais?

Segundo o presidente da Ajufe, Paulo Sérgio Domingues, a missão de Bonavides na ABL será a de "guarda da nossa língua".

O presidente da Academia Brasileira de Letras Jurídicas, J. M. Othon Sidou, também declarou seu apoio ao colega, classificando-o como "fértil estilista do idioma pátrio".

E a declaração assinada pelo professor português Jorge Miranda destaca que sua palavra e escrita são de elevada qualidade literária: "É um emérito cultor da língua".

Influenciando pensadores

Luis Roberto Barroso, do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, prestou um emocionado depoimento, também em moção de apoio a Bonavides. Segundo ele, o jurista é um dos mais notáveis do Brasil "não apenas da atualidade, mas de todos os tempos". Barroso defende que sua originalidade foi "fator decisivo para a formação de uma geração de estudiosos e pensadores brasileiros na área do Direito, filosofia e ciência política".

Com mais de 80 anos, Paulo Bonavides ainda freqüenta assiduamente congressos, seminários e conferências. Sua paixão pela vida está acima das agruras do tempo.

A ABL, ao colocar o renomado jurista em uma de suas cadeiras da imortalidade, estará fortificando as palavras de machado de Assis: "A Academia, trabalhando pelo conhecimento (...), buscará ser, com o tempo, a guarda da nossa língua. Caber-lhe-á então defendê-la daquilo que não venha das fontes legítimas, - o povo e os escritores, - não confundindo a moda, que perece, com o moderno, que vivifica".

 é jornalista

Revista Consultor Jurídico, 8 de março de 2004, 15h17

Comentários de leitores

3 comentários

Independentemente de vir a ser membro da ABL, o...

Damiana ()

Independentemente de vir a ser membro da ABL, o nosso querido professor já está imortalizado nos corações de todos aqueles que se dedicam à Ciência Jurídica.

Há décadas, o Prof. Paulo Bonavides vem formand...

Leonardo Resende Martins (Juiz Federal de 1ª. Instância)

Há décadas, o Prof. Paulo Bonavides vem formando, por meio de seus livros, aulas e conferências, sucessivas gerações de juristas comprometidos com a ética, com a Constituição e com a democracia. Exemplo de profissional e de ser humano, reverenciado internacionalmente, é motivo de orgulho para todos nós brasileiros. Espero que a Academia Brasileira de Letras saiba reconhecer todas as suas incontáveis virtudes, elegendo-o para a cadeira outrora pertecente a outra cearense ilustre, a nossa querida Rachel de Queiroz.

O Professor Paulo Bonavides, sem dúvida, é um d...

Ismar Aguiar Marques ()

O Professor Paulo Bonavides, sem dúvida, é um dos maiores mestres deste pais, na área de Direito Constitucional. Fui seu aluno na cadeira Direito Constitucional I, na Universidade Federal do Ceará, no ano de 1973.Naquela época, seu Livro Ciência Política era conhecido como "Livro-Texto" para o melhor conhecimento da disciplina. Seu ingresso na Academia Berasileira de Letras enriquecerá, com certeza, aquela instituição que passará a ter mais um representante da cultura jurídica nordestina e honrará a cadeira que era ocupada pela imortal Rachel de Queiroz. Teresina(Pi), 08/03/2004. Ismar Aguiar Marques. ismarmarques@uol.com.br

Comentários encerrados em 16/03/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.