Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Teoria e prática

Guia prático sobre licitações de empresas é lançado no Brasil

Todo ano, R$ 120 bilhões mudam de mãos no Brasil pelo mesmo corredor. O das licitações. A empresa e o empresário que melhor dominar o itinerário desse corredor, ganha o jogo. Para mostrar tudo a respeito desse tema, a Editora Globo e o jornal Valor Econômico lançam, no dia 8 de março, o "Guia Valor Econômico de Licitações".

De autoria de Cristine Prestes e Henrique Gomes Batista, o "Guia Valor Econômico de Licitações" traz, em 144 páginas, as questões teóricas e práticas que envolvem a participação de empresas nas licitações.

Seguindo o modelo de perguntas e respostas da série de guias lançados em conjunto pela Editora Globo e Valor Econômico, o guia foi desenvolvido para auxiliar as empresas a participarem dos processos licitatórios, que para muitos parecem complexos e envolvem várias etapas cujos procedimentos não fazem parte do dia-a-dia das empresas, mas que por outro lado trazem oportunidades e negócios que giram em torno de R$ 120 bilhões ao ano.

O "Guia Valor Econômico de Licitações" tem informações em linguagem acessível sobre temas como finanças pessoais, aposentadoria, seguros, desenvolvimento profissional e inovação, entre outros. Desde 2000, quando a parceria teve início, já foram lançados onze guias.

Licitações e oportunidades de negócios

Embora sejam vistas até hoje como complicadas e suspeitas por algumas empresas, as licitações para a compra de bens e para a contratação de serviços por parte da administração pública podem significar ótimas oportunidades para indústrias, prestadoras de serviços e até mesmo para cooperativas e pessoas físicas. O maior comprador do país -- o governo federal -- tem facilitado cada vez mais a participação de empresas em suas licitações.

Somente no governo federal, o valor gasto com a compra de bens e serviços por meio de licitações passou de R$ 8,450 bilhões em 1997 -- contratados através de 2.060 licitações -- para R$ 14,209 bilhões em 2001, licitados em 41.549 processos.

Ao mesmo tempo, o grupo de compradores do governo federal está cada vez mais diversificado. Em 1997, apenas 21,1% dos fornecedores da União eram microempresas. Hoje este percentual é de 27%. Se este aumento pode ser identificado nas compras governamentais da União -- único ente estatal que centraliza os dados de compras de todas as repartições públicas administrativas -- certamente ele se repete em Estados, municípios, empresas estatais e autarquias públicas. Junto com a União, os 5.561 municípios e 27 Estados do país representam compras de R$ 120 bilhões ao ano. E o que compram? Com exceção de cigarros, absolutamente tudo.

Esse imenso potencial de mercado, somado à vasta gama de produtos a serem adquiridos, faz das licitações um mercado importantíssimo para empresas de todos os portes. Além de ser este um mercado em crescimento, há um estímulo à participação de empresas de menor porte em licitações - em especial com novas modalidades de licitação como o pregão e o pregão eletrônico. Por isso, o "Guia Valor Econômico", que traz passo a passo todos os procedimentos para a participação das empresas em licitações, é de extrema importância para quem pretende ingressar nesse mercado.

Sobre os autores

Cristine Prestes nasceu em 1º de abril de 1971 em Porto Alegre. Formou-se em jornalismo em 1992 pela PUC do Rio Grande do Sul e desde então trabalha na mídia impressa brasileira. Foi repórter do Jornal de Santa Catarina, em Blumenau, e repórter e editora-assistente da revista de economia Amanhã, do Rio Grande do Sul.

Após temporada nos Estados Unidos, retornou ao país como chefe da sucursal da revista Veja em Porto Alegre. Transferiu-se para São Paulo em 1999, e por um ano e meio atuou como repórter das editorias Geral e Brasil de Veja. No final de 2001, assumiu a edição do recém-criado caderno Legislação & Tributos do Valor Econômico na função de editora-assistente, posição que ocupa até hoje.

Henrique Gomes Batista nasceu em 22 de fevereiro de 1978 em São José dos Campos, interior de São Paulo. É jornalista formado em 2000 pela Universidade do Vale do Paraíba (Univap). Iniciou sua carreira na assessoria de comunicação do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Já passou pelas redações dos jornais O Estado de São Paulo e Gazeta Mercantil, além de ter feito trabalhos para as revistas Forbes e Pequenas Empresas Grandes Negócios.

Desde julho de 2001 trabalha no jornal Valor Econômico, onde passou dois anos como repórter do caderno Legislação & Tributos e dois meses na editoria de Investimentos Pessoais, em São Paulo. Há quatro meses, transferiu-se para Brasília retornando à função de repórter de Legislação.

Ficha técnica

Livro: Guia Valor Econômico de Licitações

Autores: Cristine Prestes e Henrique Gomes Batista

Editora: Globo

Preço: R$ 25,00

Páginas: 144

Encadernação: Brochura

Gênero: Direito

Ano: 2004

Data de lançamento: 8 de março

Onde encontrar: Em todas as livrarias e algumas bancas especiais de São Paulo.

Disponível para comprar pela internet nos sites www.somlivre.globo.com e www.globolivros.globo.com

Revista Consultor Jurídico, 2 de março de 2004, 17h45

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 10/03/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.