Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Perda na Justiça

Morre Urbano Vitalino, ex-vice-presidente do Conselho Federal da OAB.

O ex-vice-presidente do Conselho Federal da OAB, Urbano Vitalino de Melo Filho, morreu nesta sexta-feira (30/7), no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde estava internando. Urbano foi vice-presidente na gestão de Reginaldo de Castro -- 1998/2001.

O corpo seguirá ainda nesta sexta-feira para Recife e será velado na Igreja Presbiteriana das Graças, a partir das 17h. O enterro está marcado para sábado (31/7), às 12h, no cemitério Santo Amaro.

Urbano Vitalino nasceu em Garanhuns (PE) em 27 de setembro de 1940.

Revista Consultor Jurídico, 30 de julho de 2004, 10h10

Comentários de leitores

4 comentários

Além das inúmeras qualidades , já realçadas,...

ATHENIENSE (Advogado Sócio de Escritório)

Além das inúmeras qualidades , já realçadas, no comportamento de meu querido amigo Urbano Vitalino, desejo acrescentar mais duas, que muitos ignoram. Em 14 de junho de 1988 foi constituída uma Comissão, pelo Presidente do Conselho Federal, encarregada de elaborar o anteprojeto de reforma da Lei 4.2l5, dela participando o nosso pranteado colega, ao lado de outros eminentes companheiros. Este trabalho foi o ponto de partida da atual Lei.8.906/94 e teve como relator o Conselheiro Celso Medeiros (RJ), sendo revisto pela Comissão de Sistematização, cuja relatoria foi confiada ao Cons. Paulo Luiz Neto Lobo (AL). Também no processo de "impeachment" do Presidento Collor, tive ao meu lado, quando da entrega daquele importante documento aoCongressso Nacional, o bravo e confiável Urbano Vitalino, enfrentando as inúmeras ameaças que surgiram, ao longo de nosso trajeto cumprido na Esplanada dos Ministérios. Urbano participou de inúmeros congressos de nossa classe, no exterior, recebendo sempre um tratamento de destaque, por parte de advogados estrangeiros, com quem mantinha elevado relacionamento.Foi Presidente da Cissão ded Relações Internacionaios dao Conselho Federal, onde desenvolveu um trabalho eficaz. Por tudo isso, fui ao encontro de sua família, em São Paulo, assim que foi hospitalizado, bem como na triste e fria manhã do dia 30, no aeroporto de Guarulhos.Rutinha - sua esposa querida - e todos os filhos têm que se orgulhar do marido e pai que tiveram, cuja perda todos sós deploramos, independetemente de eventuais posições contrárias que tivemos, na política interna da OAB. Éo registro que faço, por dever de lealdade e apreço. ARISTOTELES ATHENIENSE- PRESIDENTE DO CONSELHO FEDERAL EM EXERCÍCIO. Belo Horizonte,1 de agosto de 2004.

Na juventude, em minhas andanças pelos diversos...

Roberto de Abreu Ferraz ()

Na juventude, em minhas andanças pelos diversos foros, era, invariavelmente, confundido, fisicamente, com o dr. Urbano Vitalino, merecendo até abraços dos que me confundiam com tão ilustre jurista, fato que me deixava orgulhoso, pois era sósia de uma pessoa digna, de elevado saber jurídico, admirado pelos amigos e respeitado pelos adversários da lida forense. Vale salientar que não tinha amizade próxima com o dr. Urbano, mas quando nos defrontávamos sempre fui alvo de muita cordialidade por parte dele, que demonstrava, assim, ter um berço riquíssimo, como poucos, principalmente no mundo de hoje. Perde, não só Pernambuco, mas o Brasil inteiro com o passamento de Urbano. As letras jurídicas ficam mais pobre, sem sombra de dúvida. Este é meu preito de admiração ao ilustre colega.

O mundo jurídico brasileiro e pernambucano perd...

Albérico Pereira de Carvalho ()

O mundo jurídico brasileiro e pernambucano perdeu um grande advogado, conhecido pelo seu saber e seu compromisso com a Justiça. Como homem foi um exemplo em dignidade, em integridade, em dedicação a sua família. Foi um homem temente a Deus. Conhecia a Deus e o amava muito. Porisso Deus o tomou para sí. "Deus o deu, Deus o tomou... bendito seja o nome do Senhor" assim diz as Escrituras Sagradas. Urbano deixou muitos amigos. Não deixou inimigos...deixou apenas, se muito...adversários. O seu querido Colégio Evangélico Quinze de Novembro onde estudou, foi a sua segunda casa. Lá está escrita boa parte da sua vida. Se vinha a Garanhuns, sempre passava no seu Colégio amado. Nos tempos difícieis, Baninho sempre estava pronto a socorrer o seu amado e querido Quinze. O Quinze está triste e chora a partida do seu filho amado. Urbano foi descançar ao lado do Pai. Que Deus nos console!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 07/08/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.