Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Contribuição de inativos

Jobim cassa liminares que suspendiam contribuição de inativos

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Nelson Jobim, cassou liminares de quatro estados que suspendiam a cobrança previdenciária de servidores inativos e pensionistas. A decisão suspende medidas favoráveis a servidores da Bahia, do Rio Grande do Sul, de Minas Gerais e do Rio de Janeiro.

Segundo o STF, em todos os casos, o ministro Jobim apontou o “efeito multiplicador” das decisões dos Tribunais de Justiça como motivo para a suspensão das liminares.

A decisão na Suspensão de Segurança (SS) 2.415 cassou decisão do TJ da Bahia favorável à Associação dos Servidores Fiscais do estado. Na SS 2.416, servidores inativos do Rio Grande do Sul tiveram revogado o direito de não recolher a contribuição ao Instituto de Previdência do estado (Ipergs).

Nas SSs 2.418 e 2.374, foram cassadas liminares favoráveis a servidores de Minas Gerais e integrantes do Sindicato dos Fiscais e Agentes Fiscais de Tributos do estado (Sindifisco/MG).

E a decisão tomada na Suspensão de Segurança 2.420 suspende liminar obtida em Mandado de Segurança coletivo impetrado por associações fluminenses de defensores públicos, delegados de polícia e procuradores.

Pendência

A contribuição de inativos deverá ser analisada pela Corte depois do recesso forense. O julgamento das ações foi adiado pelo ministro Cezar Peluso, que pediu vista das Ações Diretas de Inconstitucionalidade 3.105 e 3.128 propostas contra a parte da reforma da Previdência que institui a contribuição, no dia 26 de junho.

Os votos anteriores ao de Peluso, da ministra Ellen Gracie e do ministro Carlos Ayres Britto, foram pela inconstitucionalidade da taxação. O ministro Joaquim Barbosa abriu divergência da matéria e votou pela improcedência das ADIs.

Clique aqui e discuta o assunto na sala de bate-papo da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 28 de julho de 2004, 10h00

Comentários de leitores

6 comentários

Claro que existem MM. Corruptos e com o chamado...

Glauber ()

Claro que existem MM. Corruptos e com o chamado rabo preso, isso é sabido por todos. Nelson J. (rabo preso) é um deles. Afinal muitos deles devem o cargo que tem a politicagem.

Graças a Javé, Nelson Jobim, "o Ministro do STF...

Gleidson Lopes Jucá ()

Graças a Javé, Nelson Jobim, "o Ministro do STF", só é o Presidente do STF, ele não é o STF. De modo que na ADIN da contribuição dos inativos que está para ser julgada no STF veremos a Justiça ser feita nesse País pelos demais Ministros de verdade do Supremo, pelo menos eu espero.

Mais uma vez a politicagem se sobre pôe ao dire...

Roberto Lulia Alves Lima ()

Mais uma vez a politicagem se sobre pôe ao direito. Aqui é a vergonha da taxação dos inativos, no Rio de Janeiro a vergonha é a palhaçada que estão fazendo com as vítimas do Palace II. Realmente, nós operadores do direito, estamos em uma canoa furada...e o que faremos?? O Fisco não é mais um leão e sim um dinossauro faminto, insasiável e completamente "político". Salve -se quem puder!!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 05/08/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.