Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Reação do governo

Investigador português que trabalha para a Kroll é preso no Rio

A Polícia Federal do Rio de Janeiro prendeu na tarde deste sábado o português Tiago Nunes Hendrish Verdial. Ele trabalhou para a empresa Kroll Associates, investigando supostas ligações espúrias entre membros do governo e a empresa Itália Telecom. A Kroll foi contratada pela Brasil Telecom, de Daniel Dantas.

A Kroll teria investigado integrantes do governo Lula -- como o ministro Luiz Gushiken (secretário de Comunicação de Governo e Gestão Estratégica) e o presidente do Banco do Brasil, Cássio Casseb.

A PF vinha seguindo há meses os passos de Tiago Verdial. No sábado passado, dois agentes cariocas localizaram Tiago no bairro do Torto para pedir-lhe o passaporte. Em 30 de março passado, o delegado federal José Nogueira Elpídio, de São Paulo, recebeu resposta de uma empresa de mídia, também de São Paulo, informando que não poderia acatar a decisão judicial de grampear o e-mail de Verdial porque ele não detinha mais assinatura daquele serviço de Internet.

O pedido de grampo fora feito pela PF contra Tiago e contra um ex-funcionário da Parmalat, Adelson Pugliesi, de quem Verdial vinha obtendo informações sobre a Itália Telecom.

Tiago Verdial deve ser transferido para a PF em Brasília neste sábado. Um dos pretextos cogitados para a prisão do investigador é a entrevista dada para a Folha de S.Paulo deste domingo em que ele admite ter praticado ilegalidades para obter informações sobre a Telecom Italia. É que já no início da tarde deste sábado, o jornal já se encontrava nas bancas.

Revista Consultor Jurídico, 24 de julho de 2004, 16h34

Comentários de leitores

12 comentários

Dossiês, investigações secretas e espiões portu...

Mateus Oliveira (Advogado Sócio de Escritório)

Dossiês, investigações secretas e espiões portugueses.... Não fosse a triste realidade de nosso país eu confundiria a trilha com mais um dos livros escritos por Jô Soares. Estamos no século XXI, o Brasil está indo bem, afirmar diferente seria o mesmo que discutir de tal fato se deve ao governo anterior ou ao atual, ou seja, uma grande bobagem. Eu ainda mantenho a esperança de que um dia o debate aqui será relevante.

Tudo o que leio sobre essas maquinações na tele...

João Marcos Mayer (Advogado Assalariado - Ambiental)

Tudo o que leio sobre essas maquinações na telefonia cheira a armação de uma das empresas, que certamente náo é da azzurra. Como diria o 'gordo' o espião portugues preso poderia ser chamado de Antonio Alfacinha (agente secreto). É estranho que uma sucessão de fatos entrelaçados tenha vindo a público como se estivessem planejados (tj do rio, declarações de ministro, notas em jornais, publicações de revista e prisão imediata do antonio alfacinha). Estranho, não é? Quem acredita?

Concordo com os leitores que esperam do Consult...

LUÍS  (Advogado Sócio de Escritório)

Concordo com os leitores que esperam do Consultor Jurídico informações sobre as situações jurídicas peculiares ao caso. Irrelevante se a matéria vai ao ar três horas antes ou depois da outra. O que queremos é qualidade, para que possamos analisar os aspectos jurídicos.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 01/08/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.