Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Na trave

Ricardinho e São Paulo Futebol Clube não fazem acordo na Justiça

O jogador Ricardinho e o São Paulo Futebol Clube não fizeram acordo na 64ª Vara do Trabalho, nesta terça-feira (13/7). Assim, está mantida a liminar que liberou o jogador para assinar contrato de trabalho com qualquer clube de futebol sediado no Brasil.

O jogador e o clube querem que o processo passe a tramitar em segredo de justiça. Uma nova audiência deve acontecer em agosto.

A liminar que liberou o jogador para assinar contrato com qualquer clube é da juíza titular da 64ª Vara do Trabalho de São Paulo, Célia Gilda Titto. O pedido foi feito pelo jogador em uma Medida Cautelar Inominada movida pelo atleta contra o São Paulo Futebol Clube.

Quando foi transferido do São Paulo para o time inglês Middlesbrough, ele assinou um acordo em que se comprometia a não voltar a fazer parte de times brasileiros até o final de 2004. Caso descumprisse o acordo, teria de pagar multa de R$ 2 milhões ao clube.

Na ação, Ricardinho pedia ainda a liberação do pagamento de multa contratual ao São Paulo equivalente a "100 vezes o montante da remuneração mensal pactuada". A questão ainda não foi decidida pela juíza.

Revista Consultor Jurídico, 13 de julho de 2004, 13h02

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/07/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.