Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Greve no Judiciário

Acrimesp quer suspensão de prazos por causa da greve no Judiciário

A Associação dos Advogados Criminalistas do Estado de São Paulo (Acrimesp) decidiu fazer coro ao pedido de suspensão dos prazos processuais da OAB-SP e da Aasp. O conselho da entidade aprovou, nesta terça-feira (6/7), o envio de um ofício ao presidente do Tribunal de Justiça paulista, desembargador Luís Elias Tâmbara.

Para a presidente da Acrimesp, Vitória Nogueira, a suspensão de prazos deve contar desde o início da greve dos servidores de São Paulo, que foi deflagrada, por tempo indeterminado, em 30 de junho passado.

Conforme o comando de greve, a média de adesão ao movimento é de 80%. A categoria fará assembléias regionais, nesta quarta-feira (7/7). A assembléia estadual está marcada para o dia 14/7 em frente ao Fórum João Mendes, na capital.

Revista Consultor Jurídico, 7 de julho de 2004, 11h36

Comentários de leitores

1 comentário

Louvável a iniciativa dessa nobre Associação. E...

Antonio R F Almeida (Advogado Autônomo - Civil)

Louvável a iniciativa dessa nobre Associação. Entretanto, considerando-se o teor de Comunicado de ontem (06/07) constante do site do TJ/ SP (www.tjsp. gov.br) convocando os servidores à voltar ao trabalho e sequer mencionando a possibilidade de se declarar a suspensão pedida, indaga-se, respeitosamente e com a devida vênia, se não seria o caso das preclaras Entidades (OAB, AASP e a ACRIMESP) cogitarem de ter que passar à ação, ingressando - até mesmo conjuntamente - com uma medida judicial , a fim de obter tal suspensão, assegurando-se , primeiramente, os direitos dos causídicos e por extensão dos jurisdicionados, antes que , diante do quadro caótico e prenhe de incertezas ocasionado com o movimento, ocorra algum dano irreparável que possa gerar eventual perecimento de direito , rendendo ensejo à responsabilização do profissional , sendo que ambos são vítimas diante de tal situação que não contribuiram em nada para criar.

Comentários encerrados em 15/07/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.