Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cela comum

Prefeito pede suspensão de prisão preventiva no Supremo

O prefeito do município de Tucumã (PA), Celso Lopes Cardoso, ajuizou Habeas Corpus no Supremo Tribunal Federal para pedir a suspensão da prisão preventiva. Ele é acusado de ter mandado matar um vereador da cidade, supostamente seu rival político. O relator do HC é o ministro Sepúlveda Pertence.

De acordo com dados do STF, a defesa do prefeito alega que o Tribunal de Justiça do Pará decretou a prisão preventiva sem receber a denúncia. Celso Cardoso está preso há mais de 180 dias “sem que a denúncia tenha sido sequer apresentada para apreciação pela Corte de Justiça do Estado do Pará”.

O prefeito, que também é médico, está em cela comum, sem que tenha sido interrogado, conclui a defesa.

Revista Consultor Jurídico, 6 de julho de 2004, 17h55

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 14/07/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.