Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Casório arranjado

Advogada é punida no Japão por ajudar em casamento de conveniência

A Ordem dos Advogados do Japão anunciou nesta segunda-feira (5/7) que proibiu temporariamente uma advogada brasileira de ascendência japonesa de exercer a profissão. As informações são da agência EFE.

Ela é acusada de ajudar uma outra brasileira a se casar com um cidadão japonês para normalizar seu visto. A sanção contra a advogada Liliana Furuya, de 40 anos, terá duração de dois meses.

Segundo a Ordem dos Advogados, em março de 2000, Liliana serviu de testemunha em um casamento entre uma amiga brasileira e um japonês, sabendo que o casamento fazia parte de um esquema para ela conseguir visto de residência. A advogada oferecia assessoria legal gratuita aos brasileiros descendentes de japoneses na região de Komaki, a oeste de Tóquio.

Revista Consultor Jurídico, 5 de julho de 2004, 15h56

Comentários de leitores

1 comentário

No Japão... a ORDEM DOS ADVOGADOS pune por algo...

William Ulisses Gebrim ()

No Japão... a ORDEM DOS ADVOGADOS pune por algo que a nossa sequer intauraria um procedimento. Já e hora de punir os maus advogados, e não somente aqueles flagrados pela mídia pilhando a moral jurídica. Congratulações aos colegas japoneses, e que sirva de lição à nossa colega brasileira, para aprender que lá a Ordem tem ordem.

Comentários encerrados em 13/07/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.