Consultor Jurídico

Comentários de leitores

7 comentários

A impressão que eu tenho é a de que o tribunal ...

Jefferson ()

A impressão que eu tenho é a de que o tribunal vai receber a denúncia contra o juiz Mazlom só para manter incólume essa operação anaconda. Sim, porque o tribunal acha realmente que se a denúncia for rejeitada toda a operação ficará comprometida. Pode haver inocentes e culpados dentre os acusados dessa operação, mas os inocentes não podem de forma alguma ser prejudicados apenas para se poder pegar os culpados. Isso é inadmissível.

O Ministério Público é instituição imprescindív...

Marcio de Oliveira Maia ()

O Ministério Público é instituição imprescindível para a democracia. Um orgulho para o Brasil. Mas é impossível deixar de reconhecer que há algo muito estranho nesses processos da Anaconda. E é a própria imprensa que mostra isso: 1) "O procurador da República Cristinano Valois de Souza acusa os procuradores regionais de São Paulo, Mário Luiz Bonsaglia e Marcelo Moscogliato, de omitir fatos e deturpar a verdade. A intenção seria favorecer policiais rodoviários federais que são testemunhas na Operação Anaconda" (matéria do Conjur, sob o título "Procurador acusa colegas de omissão para obter liminar" - link acima). 2) "Operação Anaconda se revelou uma verdadeira cobra cega" (artigo publicado neste Conjur, escrito por um advogado, corregedor do Tribunal de Ética e Disciplina da OAB-SP: http://conjur.uol.com.br/textos/247060/ ). 3) "Fatos que a imprensa ignorou", artigo escrito por um membro do Ministério Público, no Observatório da Imprensa (http://observatorio. ultimosegundo.ig.com.br/ artigos.asp?cod=281CID003). 4) A definitiva reportagem da ISTOÉ, "A gula da cobra" (http://www.terra.com.br/ istoe/1809/brasil/ 1809_a_gula_da_cobra.htm), mostrando o que é a operação anaconda. 5) Recentemente li também uma matéria do Jornal da Tarde, em que a Procuradora Joanice reconhece que os juízes Mazloum não venderam sentença. Como disse, o Ministério Público é instituição importante, que merece todo nosso respeito. Mas neste caso, parece existir algo pessoal, um ódio, não sei, contra os juízes Mazloum. Será que todos esqueceram o objetivo da Justiça, que é fazer justiça, ser justo? Olha que a história não perdoa!

Por que o MP incomoda tanta gente? Para que tan...

Marcos (Advogado Autônomo)

Por que o MP incomoda tanta gente? Para que tanta perda de tempo, buscando colocar os criminosos de colarinho branco fora de circulação (não tenho a ilusão de vê-los mofar nas salubres cadeias pátrias)? Acho que todos os membros do MP deveriam aderir à burocratização e deixar tudo como está, pouco importando se a corrupção e a criminalidade tomaram conta das entranhas do Estado. Enfim, temos que aderir à onda de normalidade, afinal que mal há em um juiz ou policial se alliar aos outros bandidos?

O funcionário público fluminense Marcelo parece...

Willians Duarte de Moura ()

O funcionário público fluminense Marcelo parece estar com razão quando menciona o MIB. De fato, o processo em questão é coisa de extra-terrestre. Seguramente, não é a legislação brasileira que fundamenta as decisões do TRF neste caso! Em qual planeta será que relatórios de policiais rodoviários que, comprovadamente, fizeram interceptações ilícitas, violaram segredo de justiça, entre outras ilegalidades, vale mais do que a palavra de um Juiz? Enfim...

Mais uma vez leremos os comentários das viúvas ...

Marcelo (Servidor da Secretaria de Segurança Pública)

Mais uma vez leremos os comentários das viúvas sobre a injustiça e perseguição que nobres magistrados vem sofrendo da polícia federal, do TRF, do FBI, da CIA, NASA e MIB (Men In Black). É só aguardar.

Obrigado!

João Paulo da Silva (Estudante de Direito)

Obrigado!

Srs. Editores e Sr. Cláudio Tognolli, Nós le...

João Paulo da Silva (Estudante de Direito)

Srs. Editores e Sr. Cláudio Tognolli, Nós leitores precisamos de um pouco mais de contextualização, já que o caso em questão é por demais complexo. Ligações para todas as notícias anteriores sobre o caso seriam muito bem vindas.

Comentar

Comentários encerrados em 10/07/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.