Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Intercâmbio jurídico

Advogados trabalhistas criam Associação Luso-Brasileira

O presidente da Associação Brasileira Trabalhista, Nilton Correia, dirige a delegação de advogados trabalhistas que representará o Brasil na fundação da Associação Luso Brasileira de Juristas do Trabalho. A criação da associação ocorrerá durante a primeira assembléia-geral, que será nesta quinta-feira e sexta-feira (1º e 2/7) na sede do Conselho Distrital de Coimbra, em Portugal.

A intenção é promover debates entre os dois países sobre todos os temas que envolvam o Direito do Trabalho. “O projeto da Associação é promover a defesa do Direito Trabalhista de maneira a prestigiar a dignificação da pessoa humana. Queremos criar condições de universalização de conceitos cabíveis ao ser humano e não apenas ao mercado”, afirmou Nilton Correira.

Segundo o predidente da Abrat, a idéia se encaixa perfeitamente com o discurso do presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Roberto Busato, de não ser contrário ao superávit fiscal, mas de defender o superávit comercial.

Também compõem a comitiva brasileira que assinará a escritura de fundação da Associação, o ministro aposentado e advogado Arnaldo Sussekind e o presidente da Asociación Latinonamericana de Abogados Laboralistas (Alal), Luis Carlos Moro. De Portugal, participam do evento o presidente da Ordem dos Advogados do País, José Miguel Júdice; o constitucionalista J.J. Gomes Canotilho, um dos mais respeitados naquele País; e o professor da Universidade de Coimbra, Jorge Leite, autor dos principais livros portugueses do ramo do Direito Trabalhista.

Nesta quinta, a comitiva participará de debates sobre o papel dos advogados e juízes no Direito do Trabalho e sobre o problema da transnacionalização na preservação da dignidade da pessoa humana. À tarde, Arnaldo Sussekind irá ministrar palestra sobre "Os Princípios Universais do Direito do Trabalho". Na ocasião, deverá ser aprovado o estatuto da Associação. Nesta sexta, será assinado o ato que institui a Associação Luso-Brasileira de Juristas do Trabalho.

Revista Consultor Jurídico, 1 de julho de 2004, 11h39

Comentários de leitores

1 comentário

Será mais uma entidade ao estudo e debate socia...

Luiz Salvador (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Será mais uma entidade ao estudo e debate social sobre a necessidade de defesa, preservação e avanço na continuidade da construção laboral em favor do social, do homem, da dignidade da pessoa humana, no sentido de considerar o homem sujeito de toda produção econômica, artística, cultural e verdadeiro parceiro da atividade econômica, deixando de ser tratado como se de mera mercadoria descartável se tratasse. O Estado do Bem Estar Social assegurado pelo art. 193 da CF tem que ser respeitado e mantido. Um outro mundo mais humano, solidário e justo é possível Urge que o sitema econômico neoliberal mundialmente globalizado seja regulado pelo Estado, caso contrário teremos um exército de novos empregados escravizados no mundo todo. Resistir é preciso. E essa nova entidade Brasil-Portugal, com certeza irá cumprir o seu compromisso pelo não retrocesso ao lado de tantas outras entidades já compromissadas com o mesmo ideário humanista, dentre elas a ABRAT, ALAL, ANAMATRA, ANPT, OAB, e tantas outras. Luiz Salvador - Diretor da ABRAT e da ALAL

Comentários encerrados em 09/07/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.