Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Pedido ao STF

Seguradora questiona decisão que a obriga a depositar R$ 1,5 mi

A Bradesco Seguros S/A ajuizou, no Supremo Tribunal Federal, ação cautelar, com pedido de liminar, contra decisão que a obriga a depositar R$ 1,5 milhão na conta de Diva Maria de Jesus Roda.

De acordo com a seguradora, já transitou em julgado processo que obrigou a empresa a reembolsar Diva Maria de todos os valores relativos à prestação de assistência fisioterápica ao seu filho.

A seguradora afirmou que o processo de execução, já extinto e liquidado, foi reaberto. "Quanto (ao) imposto na sentença condenatória transitada em julgado foi atendido pela Bradesco Seguros, visto como sua responsabilidade ficou limitada a quantia correspondente à alçada nos Juizados Especiais. Caso pretenda a autora impor à seguradora obrigações excedentes desse valor, deverá fazê-lo em processo próprio e com fundamentos pertinente" alegou a Bradesco Seguros. (STF)

AC 161

Revista Consultor Jurídico, 22 de janeiro de 2004, 20h35

Comentários de leitores

1 comentário

Observa-se que estas Cia de Seguros na hora de ...

pela aplicação da lei (Advogado Sócio de Escritório)

Observa-se que estas Cia de Seguros na hora de fazer o seguro, oferecem de tudo, assistência mil, mas para pagar, tem o cidadão que buscar o Poder Judiciário. Como ensina um dos maiores Juristas deste pais, o Desembargador do Paraná, Dr. Valter Valeixo , "a desconsideração da personalidade jurídica tem que ser aplicada." No dia que aparecer um procurador ou um promotor que denuncie um presidente de uma destas seguradoras, ai, o atendimento e os pagamentos vão ser mais rápido. A hora que mais se necessita de atendimento,estas Cias usam e abusam da família que se encontra fragilizada, seja no hospital ou após o ato de internação. Alguem tem que fazer algo. Antonio Carlos Tedoro/ MG

Comentários encerrados em 30/01/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.