Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

OAB Nacional

Advogados elegem novo presidente da OAB Nacional dia 25

No próximo dia 25, os conselheiros federais e estaduais da OAB vão eleger o advogado paranaense Roberto Antonio Busato para a presidência do Conselho Federal da entidade. A votação na Seccional de São Paulo será no prédio-sede da Ordem (Praça da Sé, 385) , na Sala dos Conselheiros, das 14 às 17 horas. Terão direito a voto, além dos diretores e conselheiros estaduais, recentemente empossados, todos os ex-presidentes da Seccional, com exceção do atual presidente do Conselho Federal, Rubens Approbato Machado, e do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, licenciado do exercício da Advocacia. O presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, dirigirá os trabalhos da votação em São Paulo.

A eleição para a presidência e diretoria do Conselho Federal da OAB esse ano terá chapa única. Busato é o atual vice-presidente da Ordem Nacional, do qual também foi diretor-tesoureiro na gestão passada. Natural de Caçador (SC), mas radicado em Ponta Grossa (PR) desde 1961, com 49 anos Busato é um dos mais jovens advogado a chegar à Presidência nacional da OAB. Ele é formado pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, onde presidiu também a Subseção da OAB local.

Além de Busato, compõem a chapa "Unidade Ética": Aristóteles Atheniense, de Minas Gerais, na vice-presidência; Raimundo Cezar Britto Aragão, de Sergipe; na Secretaria-Geral, Ercílio Bezerra de Castro Filho, de Tocantins; na Secretaria-Geral Adjunta e Vladimir Rossi Lourenço, de Mato Grosso do Sul, na Tesouraria. Todos foram eleitos Conselheiros Federais em seus respectivos Estados nas últimas eleições gerais. São Paulo elegeu como conselheiros federais titulares Orlando Maluf Haddad, Alberto Zacharias Toron e Mauro Lucio Alonso Carneiro e,como suplentes, Luiz Eduardo de Moura e Adherbal da Cunha Bergo. Todos os eleitos tomam posse no dia 2 de fevereiro, em Brasília.

O processo eleitoral para o Conselho Federal da OAB é definido pela Lei 8.906 (Estatuto da Advocacia), seu Regulamento Geral e pelo Provimento nº 86/97. Todos os membros dos Conselhos Seccionais terão direito a voto, mas cada Seccional da OAB corresponderá a um voto na contagem geral. O resultado será proclamado pela Comissão Eleitoral em Brasília, presidida neste pleito pelo ex-presidente nacional da Ordem, Ernando Uchoa Lima.

Revista Consultor Jurídico, 18 de janeiro de 2004, 0h31

Comentários de leitores

6 comentários

Reputo lamemntável a eleição indireta da direçã...

André Cruz de Aguiar ()

Reputo lamemntável a eleição indireta da direção nacional da Ordem, ainda mais se lembrarmos que o órgão foi um dos que mais atuou no movimento "Diretas Já", na década de 1980, que pretendia a abolição do Colégio Eleitoral e da eleição indireta do Presidente da República.

Sou advogado militante, tenho 29 anos de idade ...

Gustavo Henrique Freire (Advogado Associado a Escritório - Empresarial)

Sou advogado militante, tenho 29 anos de idade e, com muita honra e sentido de responsabilidade apurado, venho hoje integrar o Conselho Estadual da OAB/PE na gestão do Presidente Júlio Alcino de Oliveira Neto, eleita em 2003, na qualidade de membro titular do Conselho. Tive há cerca de um mês e meio, em Brasília, a oportunidade de conhecer pessoalmente o Dr. Roberto Busato, próximo presidente da OAB Nacional, paranaense dos mais ilustres e capazes e cujo contributo à classe dos advogados e ao fortalecimento permanente da Ordem, estou certo, será dos mais importantes. Muito me chamou a atenção, no ensejo, o forte grau de sintonia que o Dr. Busato tem com os principais desafios e compromissos da Ordem, bem como sobre o que já foi feito. Por outro ângulo, a questão de a eleição ser direta ou indireta para a OAB Nacional me parece oportuna, contudo, não acho que se atacando quem faz a Ordem dos Advogados se estará de alguma maneira aperfeiçoando a entidade e adequando-a aos novos tempos. Vale lembrar que a Ordem é regida por uma Lei Federal, a 8.906/94, votada no Congresso e sancionada pelo Presidente da República. Qualquer alteração nas regras do jogo deve forçosamente passar pelos mesmos crivos ou instâncias. Estou certo e confiante de que a OAB Nacional continuará a ter no Dr. Roberto Busato a mesma coragem, altivez e dinamismo de seus antecessores, a quem, na figura tão admirada do paulista Rubens Approbato Machado, que deixa o cargo no próximo dia 01/02, rendo aqui as mais sinceras homenagens, pelo grande presidente que S.Exa. foi.

infelizmente, absurdos com este ainda predomiam...

Lindemberg Fernandes Lima ()

infelizmente, absurdos com este ainda predomiam em nosso Estado "Democrático" de Direito.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 26/01/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.