Consultor Jurídico

Artigos

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Em pauta

Presidente da OAB-SP defende ampliação do mercado de trabalho

Minha primeira palavra às advogadas e aos advogados paulistas, como presidente da nossa Seccional, é de confiança e fé. Confiança na força da advocacia e fé na capacidade do advogado em marcar presença cada vez mais forte na luta em defesa da sociedade e nas páginas das instituições nacionais.

A magnanimidade com que fui agraciado pela classe denota o espírito solidário às teses explícitas que defendemos em nossa vitoriosa campanha, cujo eixo central é a valorização profissional.

O novo ciclo político-institucional que se inaugura, em nosso país, sob a égide da organização social em expansão, reforça a missão da Ordem dos Advogados do Brasil como intérprete dos anseios sociais e matriz de vanguarda na concepção e operação das mudanças necessárias à modernização institucional e política.

Ontem, páginas memoráveis de nossa História eram cobertas com letras e palavras calorosas e eloqüentes da Advocacia, seja na formulação das Cartas Constitucionais, na tribuna dos Parlamentos, na defesa de cidadãos oprimidos pelas ditaduras, seja na frente das lutas sociais pela liberdade de expressão, pelo acesso dos mais humildes à justiça, pela melhoria das condições de vida dos contingentes excluídos, enfim, pela defesa dos postulados da Cidadania.

Hoje e amanhã, a mesma expressividade se faz necessária em todos os foros e em todos os espaços, dentro da concepção de uma sociedade mais justa e solidária, cujo escopo a OAB elege como ponto inarredável e intransferível de sua atuação.

Fenece a defesa social quando fraqueja a Advocacia. Por isso, a nossa atenção, à frente da maior Secional brasileira da Ordem, estará voltada, de maneira permanente e intensa, para a obra que me dispus a realizar: fortalecer as bases da advocacia, dando-lhes o instrumental necessário para uma atuação digna e eficaz. Significa a luta pela ampliação do mercado de trabalho, que se dará em diversas frentes, dentro da concepção mais abrangente de que o advogado se faz necessário em todas as modalidades de processos.

A dignidade profissional, amparada nos valores do reconhecimento, do respeito à figura do advogado, da melhoria das condições dos ambientes cotidianos de trabalho, pautará a conduta da OAB-SP, na disposição firme de jamais transigir na defesa das prerrogativas imanentes à classe. Dignidade é um valor que também aponta para a necessidade crescente de qualificação profissional, o que demanda esforço permanente para a melhoria do ensino do Direito, evitando-se a proliferação das faculdades e a pasteurização das massas conceituais e técnicas.

A nossa disposição é a de ter uma Casa dos Advogados sempre aberta à expressão e às demandas da classe, larga na solidariedade, célere na ação, inspirada pelos ideais de união e integração de todos os segmentos da Advocacia, comprometida com os anseios legítimos dos mais de 200 mil advogados paulistas. Quero fazer de minha paixão pela OAB e de meu amor pela Advocacia luzes que iluminarão a jornada que ora se inicia.

Revista Consultor Jurídico, 15 de janeiro de 2004, 19h19

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/01/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.