Consultor Jurídico

Comentários de leitores

9 comentários

E viva a vida!!! Acho que seria tão, se não mai...

Sergio Melo (Consultor)

E viva a vida!!! Acho que seria tão, se não mais plausível, se nossos governantes exigissem que nossos fabricantes colocassem nos carros mais ítens de segurança, tipo airbag, barras protetoras, encostos dianteiros e trazeiros entre outros, não só nos carros mais luxuosos e sim em todos. E também, que utilizassem de suas idéias, afim de diminuir os acidentes, para criar uma lei que tributa carros acima de 10 anos com impostos mais altos que os novos, para incentivar a compra do carro novo, diminuindo seu custo e para que os mais velhos saiam das ruas. Se isto fosse feito, poderíamos andar tranquilamente com GPS, DVDs e outros aparelhos que dão conforto à todos.

Em vista dos últimos 2 comentários, recoloco a ...

Thomaz Silva (Estudante de Direito)

Em vista dos últimos 2 comentários, recoloco a minha opinião já dada anteriormente: Posso estar bem enganado, mas creio que a mesma atenção que uma pessoa utiliza ouvindo rádio ou conversando com o passageiro ao lado e muitas das vezes olhando para ele, é a que ela estaria utilizando ao verificar coordenadas no GPS ou ouvindo e assisitndo um DVD. Acredito que esta determinação seja uma tentativa de "multa premeditada". Um cidadão que compre um carro acima de R$120.000 pode contar com estes itens(GPS principalmente) já de série, como em Mercedes, Audi, BMW, Jaguar e alguns modelos de Porsche. Não creio que a pessoa que adquiriu um veículo com um painel cuidadosamente elaborado vá colocar uma "tampa" em seu monitor. Preferirá ele talvez tomar uma multa (o que seria muito interessante para as prefeituras). Em países mais evoluídos não há problema algum quanto a utilização destes aparelhos, no entanto aqui no Brasil a coisa é bem diferente… Concluo que este chamado "comodismo" seja destinado somente a pessoas que tem em sua cultura geral uma abertura para a sofisticação e não para aqueles que sejam inconformados com o fato de não terem acesso a tais meios.

perfeitamente de acordo com a decisão do denatr...

Eduardo Câmara ()

perfeitamente de acordo com a decisão do denatran. muitas vidas serão salvas!

Sou contra radares e pardais nas cidades, que s...

Wilkeen Ribeiro Oliveira ()

Sou contra radares e pardais nas cidades, que servem apenas para encher os cofres públicos. Mas essa proibição, veio com acertado! Estava até demorando esta determinação do DENATRAN. Realmente uma tela de DVD ao lado da direção é um grande estímulo à desatenção e, consequentemente, à ocorrência de acidentes. Aliás, que coisa ridícula esse negócio de DVD no carro. Quem tem, me desculpe, com todo respeito, é signo de puro exibicionismo barato. Só duas pessoas adoram esta tecnologia nos veículos: o dono e o ladrão. Também, é bom que se diga, um aparelho de DVD no carro, em eventual acidente, não seria muito difícil tê-lo como aliado para imputar a culpa a seu dono.

Absurdo dos absurdos! E onde está o direito do ...

Salustiano Luiz de Souza ()

Absurdo dos absurdos! E onde está o direito do acompanhante do motorista? Será que este não tem direito de assistir um DVD no carro? Ou terá que sentar no banco de trás? É bem mais fácil multar do que coibir os verdadeiros abusos, que são o álcool e a irresponsabilidade.

Completamente ilegal a medida adotada pelo CONT...

Rodrigo Cipriano dos Santos Risolia (Estudante de Direito - Tributária)

Completamente ilegal a medida adotada pelo CONTRAN, isso é uma aberração para o direito administrativo. É IMPOSSÍVEL CRIAR MULTA POR RESOLUÇÃO, SOMENTE POR LEI!

Nesta esteira de pensamento, deveriam também se...

Daniel Albolea Jr. ()

Nesta esteira de pensamento, deveriam também ser proibidos propagandas luminosas, grandes painéis com mulheres lindas (que me tiram a atenção no trânsito), painéis eletrônicos com notícias, emfim, tudo aquilo que é feito para chamar a atenção do motorista.

Este é mais um exemplo da hipocrisia que impera...

Roberto Crispim (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

Este é mais um exemplo da hipocrisia que impera na maioria das decisões que partem de todos os poderes públicos nesse país. É até aceitável que se proíba o uso de televisores para o motorista, pois seria algo que demandaria constante atenção à tela. Mas o GPS, se for possível sua utilização, é algo incrível e que não desviará tanto a atenção do motorista. Porém, os grandes causadores de graves acidentes em nosso trânsito não são o DVD ou o GPS, mas sim o consumo indiscriminado de bebidas alcoólicas e os "pegas" e, o pior de tudo, a falta de grave punição àqueles que causam acidentes sob estas circunstâncias. Mas é claro que é muito mais fácil multar e punir o pacato cidadão que usa seu GPS do que aquele bêbado ou aquele "animal" que faz "pegas" com sua gangue e mata inocentes na calçada, pois estes são rapidamente liberados, sem cumprir as punições cabíveis. É apenas mais uma norma num país que já está abarrotado de normas de efeitos negativos devido à omissão das autoridades em aplicá-las e à falta de estrutura adequada à aplicação das mesmas. Já é tempo de mudarmos a idéia de que apenas novas leis transformarão o país, apesar da necessidade de adequação das normas à sociedade. Porém, antes de mudarem leis as autoridades deveriam se preocupar em fazer cumprir as já existentes.

Posso estar bem enganado, mas creio que a mesma...

Thomaz Silva (Estudante de Direito)

Posso estar bem enganado, mas creio que a mesma atenção que uma pessoa utiliza ouvindo rádio ou conversando com o passageiro ao lado e muitas das vezes olhando para ele, é a que ela estaria utilizando ao verificar coordenadas no GPS ou ouvindo e assisitndo um DVD. Acredito que esta determinação seja uma tentativa de "multa premeditada". Um cidadão que compre um carro acima de R$120.000 pode contar com estes itens(GPS principalmente) já de série, como em Mercedes, Audi, BMW, Jaguar e alguns modelos de Porsche. Não creio que a pessoa que adquiriu um veículo com um painel cuidadosamente elaborado vá colocar uma "tampa" em seu monitor. Preferirá ele talvez tomar uma multa (o que seria muito interessante para as prefeituras). Em países mais evoluídos não há problema algum quanto a utilização destes aparelhos, no entanto aqui no Brasil a coisa é bem diferente...

Comentar

Comentários encerrados em 22/01/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.