Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Esforço articulado

Presidente do TRF da 4ª Região cria programa de serviço voluntário

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região instituiu, em caráter experimental, na cidade de Porto Alegre (RS), o "Programa de Serviço Voluntário".

Segundo o autor da idéia, o presidente do TRF-4, Vladimir Passos de Freitas, o programa tem por objetivo recrutar pessoas que tenham interesse em adquirir experiência e contribuir com a sociedade trabalhando de forma voluntária.

A inscrição será aberta para servidores aposentados da instituição e estudantes (acima de 18 anos) ou formados nas áreas de direito, medicina, psicologia, arquivologia, assistência social, secretariado, administração de empresas, contabilidade, engenharia, publicidade e economia.

A abertura das inscrições será divulgada pela Direção do Foro da Justiça Federal de Porto Alegre na Internet, afixação de aviso no local destinado a editais e publicação em jornal de circulação local. Os selecionados se vincularão ao Poder Judiciário através de um "Termo de Adesão" e poderão prestar serviços pelo prazo de seis meses, prorrogáveis por mais seis, obtendo, ao fim do período, um "Certificado de Conclusão".

Os voluntários não receberão salário nem terão vínculo de emprego com a Justiça Federal, tendo como direito apenas um seguro em caso de acidente no trabalho.

O candidato deverá fazer sua inscrição através de requerimento dirigido ao diretor do Foro da Seção Judiciária do Rio Grande do Sul, Salise Monteiro Sanchotene, por meio de formulário padrão obtido junto à Justiça Federal de Porto Alegre (Rua Otávio Francisco Caruso da Rocha, nº 600) e apresentação dos seguintes documentos: cópia da carteira de identidade, cópia do CPF, comprovante de residência, curriculum vitae, documento que comprove o grau de escolaridade e outros documentos que sejam úteis para a atividade a ser desempenhada.

Os bacharéis em Direito deverão apresentar declaração de que não advogam na Subseção Judiciária da capital gaúcha e no TRF da 4ª Região.

O presidente do Tribunal explica que essa é uma iniciativa pioneira que conta com a participação espontânea, nascida da consciência da responsabilidade social e da solidariedade. Freitas espera que o programa seja um desafio para os voluntários, possibilitando que ampliem e desenvolvam habilidades dentro de sua área profissional. (TRF-4)

Revista Consultor Jurídico, 9 de janeiro de 2004, 15h11

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/01/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.