Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Prisão mantida

Empresário acusado de sonegar R$ 33 milhões não consegue HC

A 7ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região negou, na última semana, por unanimidade, habeas corpus solicitado pela defesa do empresário Alberto Youssef, dono da Youssef Câmbio e Turismo. Ele está preso desde novembro de 2003, quando foi detido em Londrina (PR) depois de a Justiça Federal de Curitiba ter decretado sua prisão preventiva, a pedido do Ministério Público Federal.

Youssef é acusado de sonegar mais de R$ 33 milhões entre 1996 e 1999, além de evasão ilegal de divisas e de formação de quadrilha. A prisão do empresário foi decretada para evitar uma possível fuga.

A relatora do processo no TRF-4, desembargadora federal Maria de Fátima Freitas Labarrère, entendeu que deve ser mantida a prisão de Youssef para proteger as ordens pública e econômica. A magistrada verificou a presença de sinais suficientes de que os delitos ocorreram e de que o empresário foi um de seus autores. (TRF-4)

Revista Consultor Jurídico, 16 de fevereiro de 2004, 19h12

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 24/02/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.