Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Onda amiga

Surfistas brasileiros presos nos EUA como terroristas são liberados

Os surfistas brasileiros, presos em um aeroporto dos Estados Unidos depois de dizer que levavam uma bomba em suas bagagens, foram liberados pela Justiça americana para voltar ao Brasil. Mizael Mendonça Cabral e Daniel Correia estavam detidos desde o dia 27 de outubro depois de serem apontados como terroristas, no Aeroporto de Miami.

A audiência do processo criminal contra os surfistas começou ao meio-dia desta terça-feira (28/12) e foi concluída há poucos minutos. Para serem liberados, Cabral e Correia tiveram de se declarar culpados da acusação de terrorismo. Segundo eles, a declaração fazia referência a uma bomba de sucção própria para a fabricação de pranchas de surfe.

Segundo a mãe de Mizael, Ângela Cabral, ele e o amigo permanecerão em Miami por mais dez dias providenciando a documentação para o retorno ao Brasil. De acordo com a OAB, todos os pertences dos dois brasileiros foram devolvidos e o chip que estava preso em seus corpos para monitoração de seus movimentos já foi retirado.

Revista Consultor Jurídico, 28 de dezembro de 2004, 19h07

Comentários de leitores

48 comentários

Respeitar o LAR ALHEIO, regra que muitos de nós...

Aguinaldo (Outros)

Respeitar o LAR ALHEIO, regra que muitos de nós - brasileiros - desconhece sua imensidão, ora nós simplesmente convivemos com invasões, posse, grilagem.... convivemos com "pobre" imigrante ilegal que serve de trabalhador escravo ao tráfego e às diversas máfias, convivemos com o "turista trabalhador" que tira de nossa gente as poucas oportunidades de sobrevivência que restam, nós vendemos nosso solo e nossa riqueza, nós não vemos quando o mesmo solo ou nosso patrimônio sai, da Pátria a que pertence, sem deixar marcas. À nós brasileiros falta entender o que significa aquela palavra (a do parágrafo anterior) é isso mesmo: PÁTRIA. À Esta Nação, que demos Graças, tem múltiplas origens, respeitadas em todas suas formas, falta a noção no inimaginavelmente maior significado desta Palavra. Poderão até contestar, mas nossos símbolos minimamente são lembrados, nossos brasões e nossas cores são esquecidos, isto quando não divulgados de forma distorcida. Enfim, mInha PÁTRIA sempre será escrita em VERDE, AMARELO, AZUL e BRANCO. E a sua? Aguinaldo C. C. de Andrade - Empresário

De Certa Parte A Atitude Que Os Americanos toma...

Rafael Alves ()

De Certa Parte A Atitude Que Os Americanos tomaran esta certa,não se pode brinca com coisa seria,como diz o ditado popular brincadeira tem hora! isto pode servir de lição para outras pessoas que brinca com coisa seria!

(CONTINUAÇÃO) E embora esta seja uma coluna ...

Tomé Benevides ()

(CONTINUAÇÃO) E embora esta seja uma coluna voltada ao Direito, onde o conhecimento da língua deveria ser, de certa forma, fundamental, o princípio democrático sempre falará mais alto ou seja, todos tem o sagrado direito de se expressar, bem ou mal. Nosso idioma é extremamente complexo e erros tanto de concordância como na grafia são, com certa rotina, observados em peças de brilhantes advogados, em sentenças e acórdãos. Somos todos humanos e salvo alguns poucos iluminados, frequentemente como maioria, caímos nas armadilhas do vernáculo. Por outro lado, criticar o "inglês" de certos internautas que se manifestaram nesta coluna, melhor, primeiro, redigir corretamente o português ao invés do "internetês". Outrossim, todos tem suas "brincadeirinhas". É verdade que exageramos e não estamos acostumados a ver com a mesma frequência, os estrangeiros, fazendo das suas por aqui. Afinal, no que respeita ao turismo, o Brasil tem atraído menos até que o Uruguai (por que será?). Provavelmente, para cada cinco mil brasileiros que vão aos Estados Unidos, vem um americano ao Brasil. Mas já tivemos a brincadeirinha dos pilotos, etc. Somos todos humanos. E para o versado(a) que gosta de comentar a grafia na língua pátria, de bom tom não fazer uso de expressões chulas. Por fim, para as realmente impecáveis, fica o humilde pedido para que passem doravante, a comentar os discursos do Presidente da República. Em tempo, existem nos aeroportos americanos, funcionários governamentais extremamente antipáticos, estúpidos, arrogantes e prepotentes. Existem, também, nesses mesmos aeroportos, funcionários do governo americano, fidalgos, simpáticos, brincalhões, bonachões, alegres, que fazem você se sentir em casa, assim como em qualquer aeroporto do Brasil, com seus respectivos funcionários. Quem viaja sabe. Difícil mesmo, é entender porque uma pessoa tem que confessar aquilo que não praticou para ganhar a liberdade. Talvez seja a hombridade da confissão ou então a tal "ponte de ouro" que muito ouvimos por aqui. Mas também é difícil para os outros, entender porque nós brasileiros, quase sem exceção, cobramos a aplicação da lei para certos casos e queremos burlar a lei em outros, dependendo da conveniência e oportunidade.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 05/01/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.