Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sistema novo

TJ do Rio vai reforçar a segurança em mais quatro fóruns

Os fóruns regionais da Barra da Tijuca, Jacarepaguá, Ilha do Governador e Niterói, no Rio de Janeiro, foram os escolhidos para ter um novo sistema de segurança. Depois de reforçar a segurança do Fórum Central com detectores de metais, esteiras de raio-x e câmeras, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro selecionou esses primeiros fóruns regionais para receber o mesmo sistema já no início de 2005.

As medições das áreas onde serão instalados os equipamentos já estão sendo concluídas. Parte do pessoal que está atuando no Centro do Rio vai ser deslocada para esses lugares.

Na Barra da Tijuca, faltam poucos detalhes para finalizar o projeto. O prédio foi escolhido por ser um dos mais modernos do tribunal. Em Niterói, o sistema será instalado inicialmente no edifício onde funcionam as varas criminais, na Praça da República, no Centro da cidade -- o fórum regional que será construído no município já vai ser erguido obedecendo às novas normas de segurança.

O prédio da Ilha do Governador está localizado bem perto do Morro do Dendê. Jacarepaguá, por sua vez, tem bastante movimento, o que influenciou na escolha.

A intenção do tribunal é ter, até o final de 2005, todos os fóruns da capital e os demais de entrância especial (Niterói, São Gonçalo, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Petrópolis, Campos e Volta Redonda) funcionando dentro do mesmo padrão. “São medidas preventivas exigidas pelos novos tempos que o mundo vive”, disse o presidente do TJ do Rio, desembargador Miguel Pachá. Segundo ele, o que se pretende é dar uma maior proteção para todas as pessoas que circulam pelos prédios da Justiça do Rio, como magistrados, advogados, defensores públicos e funcionários, além dos que buscam solução para os seus conflitos.

Revista Consultor Jurídico, 21 de dezembro de 2004, 18h25

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 29/12/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.