Consultor Jurídico

Comentários de leitores

17 comentários

COMENTAR PARA QUEM SE VOCES NÃO PUBLICAM?!

Eduardo Augusto Seixas (Outros)

COMENTAR PARA QUEM SE VOCES NÃO PUBLICAM?!

Por quê mesu comentários não aparecem?

Eduardo Augusto Seixas (Outros)

Por quê mesu comentários não aparecem?

As esperanças de uma denúncia ser acatada ou nã...

Eduardo Augusto Seixas (Outros)

As esperanças de uma denúncia ser acatada ou não deveria ser independente das "animosidades""e fobias pessoais. Se existe uma lei que reza em seu texto, explicitamente, que briga de galo é proibido, não há por que se preocuparem os defensores dos animais e dos rodízios de carnes. Afinal é para isso que existem os juizes. Agora, por outro lado, se a lei é dúbia, dá margens à interpretações variadas, respalda o assassinato em massa de animais "abatidos" nos matadouros e quer condenar a briga de galo, é para repensar.

Meu comentário é sobre os comentários: Por quê...

Eduardo Augusto Seixas (Outros)

Meu comentário é sobre os comentários: Por quê nenhum comentário anterior meu aparece?

Vi no texto da notícia que "é crime" e nos come...

Eduardo Augusto Seixas (Outros)

Vi no texto da notícia que "é crime" e nos comentários "ninguem duvida que é crime", além de várias condenações e sentenças pré-proferidas na mídia.Aí eu fiquei em dúvida: sempre pensei que para ser crime, o mesmo deveria ser tipificado por algum instrumento legal, uma lei, portaria, decreto ou qualquer outro. Na minha memória, a única vez que as brigas de galo foram consideradas crime POR LEI, foi em 1961 quando o sr. Jânio Quadros assim o decretou. Só que, no mesmo ano, o sr. Tancredo Neves REVOGOU o decreto e desde então as rinhas continuaram funcionando normalmente, consagrando costumes ( haja visto no Rio, o Clube Privé funcionava há 18 anos!!!). Gostaria de saber então o seguinte: Se realmente é um crime, qual é o texto de lei que realmente e, explicitamente, o defina como tal. Sem uma resposta objetiva, como é que se julga a matéria? Fica tudo interpretativo e "supositório" (desculpem o trocadilho) mas é o que me parece. Se alguem puder me informar sobre essas leis ficaria muito grato.

marcos cesar gouvea (Jornalista - editor — Lond...

CPS-Celso (Advogado Associado a Escritório - Trabalhista)

marcos cesar gouvea (Jornalista - editor — Londrina, PR) — 16/12/04 • 21:02) promove uma defesa sistemática de Duda Mendonça e Artur Forster Joanini (Promotor de Justiça - — Três Pontas, MG) — 17/12/04 · 04:47) lamenta posição leniente com um delito que, mesmo não sendo grave, deve ser combatido. Mas, senhor Promotor, dizer que rinha de galo é crime que justifique uma "operação" da PF é um exageiro. Todos sabem que ela existe em todo pais, qualquer PM ou investigador; por exemplo, em Campo Grande-MS podem identificar uns três sitios especializados em apurar ração de galos indios, mas por aqui não há nem uma personalidade de destaque viciada nesse jogo. (o apostador vicia mesmo). Embora seja contravenção, a "operação" vizivelmente foi eivada de desvio de finalidade, desfechada para atingir esse viciado ilustre. Se ele fosse viciado em um "fuminho" a midia seria solidária com o "dependente". Por mais que a cria de galo importe em seleção de espécie, ou que haja atrocidade (cria de chester), fazer galinhas ficar sem dormir para por mais ovos, etc, acho que a contravenção deve ser reprimida, mas não em dado momento para atingir determinada pessoa. Por mais que seja aplaudida a "operação", não pode ser negada que ela teve endereço certo, como foi a operação "Lunus" para atingir a governadora Rosana Sarney. É um disperdicio pagar elevados vencimentos a PF para ela se dedicar a rinha de galos, e, muito menos, ser utilizada para atingir determinada pessoa.

Falha nossa! Os culpados...

hammer eduardo (Consultor)

Falha nossa! Os culpados devem sempre ser devidamente identificados e desta vez a culpa foi minha mesmo. Deixo aqui devidamente explicado que NÃO ocorreu o episodio da tesoura Armando Falcão citado por mim no comentario anterior. A mancada foi do participante aqui que meteu a borduna em um local e foi procurar em outro. Mea culpa porem fundamentada pois "no passado" comentarios meus ja foram devidamente "tesourados". Foi mal CONJUR!

Aviso aos navegantes: - ...

hammer eduardo (Consultor)

Aviso aos navegantes: - Nesses tempos de trevas em que documentos da ditadura são queimados e tambem extraviados , cumpro o doloroso dever de informar aos participantes deste importante site da Internet que mais uma vez fui "atacado" pela famosa tesoura marca ARMANDO FALcÂO pois meu singelo comentario sobre o galeiro baiano duda mendonça foi aparentemente "queimado" junto com alguma papelada da epoca da repressão. Volto a insistir no ponto basico , acho curioso que tenha realmente havido a denuncia formal contra o elemento em questão bem como os demais que fazem aberta a apologia ao delito de ultimate fighting para galinaceos. Que é crime ninguem tem duvida , o curioso foi o aparato circense para se estourar uma misera rinha de galos quando no resto da Cidade sitiada do Rio de Janeiro o Cidadão comum sente uma tremenda falta de algo que se possa chamar de Policia para cumprir o ato elementar de se deslocar do ponto "a" para o ponto "b". Quarenta agentes armados como se fossem para Falujah para prender meia duzia de barrigudos bebedores de cerveja é no minimo escarnio com a opinião publica, esta sim desamparada no meio do abandono generalizado na outrora Cidade Maravilhosa. O outro ponto curioso nesta novela galinacea foi a "coincidente" transferencia de alguns agentes para bibocas do interior logo apos o imbroglio sob o patrocinio provavel da KNORR. Via de regra estas "escorregadas" por parte de membros do poder ou apaniguados como parece ser o caso , são rapidamente resolvidas "intramuros" tão logo a "maldita imprensa" desligue os holofotes da equipe de reportagem , muito provavelmente a caminho da cobertura do proximo escandalo, alias nem precisa procurar muito. Realmente concordo com os que afirmaram ai atras que briga de galos é coisa menor, mas a lei existe e deve ser cumprida senão daqui a pouco teremos um Deus nos acuda com a População via de regra despreparada escolhendo quais leis serão cumpridas ou não. O escarnio em vista de nossa dura realidade é o uso de um aparato como ocorreu quando do outro lado "da rua", temos uma guerra civil ainda não devidamente reconhecida pelos incompetentes e demagogos de plantão que compõe os des-governos estadual e municipal, federal tambem. Nas proximas ferias vou para a Faixa de Gaza em busca de um pouco de sossego, aqui no Rio de Janeiro esta muito dificil!

Muito oportuno e esclarecedor a matéria editada...

Paulo Barreto da Silva ()

Muito oportuno e esclarecedor a matéria editada pelo MAURICIO KHALIL ! Parabenizamos este periódico por ter em seu quadro de profissionais o nosso competente e querido profissional Mauricio. Um grande abraços a TODOS deste importante Informativo. Dr. Paulo Bareto, MD.

E um absurdo que com tantas infrações graves as...

Eugenio Temoteo ()

E um absurdo que com tantas infrações graves as leis brasileiras, seja gasto dinheiro publico para perseguir os amantes das brigas de galos, uma atividade que é praticada no Brasil desde o seu descobrimento, e no mundo a mais de cinco mil anos, devendo-se inclusive a domesticação dos galinaceos, a admiração do homen pela sua belicosidade natural. Aos que sao contrarios a essa pratica eu deixo uma pergunta para reflexão, o que é melhor para uma ave, nascer de forma natural, ser criada em liberdade e com todo cuidado, dispondo de uma alimentação saudavel e balanceada a base de grãos, de espaço para ciscar, de vegetação para enriquecer sua dieta, tomar sol a vontade, e viver pelo menos um ano, que é a idade em que os frangos começam a ser treinados e selecionados para demonstrarem suas qualidades de lutador, diante de um oponente com peso e tamanho igual ao seu, e caso saia vencedor do combate ser utilizado para reprodução quando passara dispor de um verdadeiro harem de galinhas para acasalar e perpetuar sua especie, e nessa condições viver, em muitos casos cinco, seis anos e ate mais ou ao contrario disso, nascer em uma chocadeira, para as aves de corte as femeas são executadas no primeiro dia de vida e no caso das poedeiras quem são excutados, são os machos sem terem ao menos o direito de uma unica alimentação, serem criados confinados em espaços pequenos para que não possam se movimentar e com isso gastar energia, alimentados com rações artificiais e misturadas com hormonios e antibioticos para que atinjam o peso de abate aos 45. Se voces fossem aves em qual sistema gostariam de ser criados? Gostaria ainda de informar aos que condenam o esporte sem ao menos conhece-lo que a agressividade dessas aves é natural e instintiva pois os mesmos são territorialistas por natureza e que esta agressividade é apenas para com os machos adultos da mesma especie; e dizer também, que: o que impede a extinção de tão nobre ave, é o amor e a dedicação daqueles que as criam para as rinhas, pois seria muito dificil que alguem que não aprecie estas aves, viesse a cria-las, devido ao seu temperamento agressivo, que faz com que até os pintos de uma mesma ninhada com poucos dias de vida, se envolvam em combates. Por fim eu gostaria de perguntar se seria justo que em nome da proteção, nós condenassemos a extinção estes animais tão belos e nobres e que combatem apenas pela satisfação de vencer um outro macho da sua mesma especie ?

Caros Senhores, eu também concordo com o Senhor...

Luciano Cosme Nepomuceno ()

Caros Senhores, eu também concordo com o Senhor Marcos Cesar Gouvea, há tanta coisa irregular em nosso amado país e vão dar tanta importância a uma "rinha de galos" , oras faça-me o favor Senhor Wladimir, o Senhor leu o texto do nosso colega jornalista?

Amor de galo de rinha Amor de trapo e farr...

Marcos Cesar Gouvea (Jornalista)

Amor de galo de rinha Amor de trapo e farrapo, Tudo errado, mas tão gostoso. De dar arrepio na espinha, Amor de galo de rinha Paulo Vanzolini Maior besteira essa papagaiada com o Duda Mendonça. Um galo de rinha para chegar lá ter que ser muito bom, é preciso dezenas de ninhadas para aparecer um bom de espora. O destino da maioria é a panela. Meses ou anos antes de seu irmão talentoso ir para o combate eles já viraram coxinha. Se os nossos jornalistas fosse entrevistar os galos, certamente a maioria optaria por ser galo de briga. Em qualquer pesquisa, não daria nem segundo turno. Quanto à lei, ora, seria até aceitável tal dedicação em coibir as rinhas se os nossos policiais estivessem fazendo o mesmo com cada ponto do jogo do bicho no Rio, São Paulo e pelo país. Galo de rinha em muitos países é como as touradas em outros. Só falta alguém defender o rompimento das relações diplomáticas com a Espanha em solidariedade aos miuras. Alguém argumentaria com a proibida aposta, o jogo de azar. Ora, temos (além do bicho) o jóquei e dezenas de loterias patrocinadas por estados e governo federal. É uma jogatina monstruosa. Sem contar o cassino da bolsa, presente ou futura. Outros viriam com o argumento da crueldade. Ora, crueldade está nas ruas do país, nas periferias, com milhões de crianças sem pai nem mãe, abandonadas ao crack... Crueldade são as adolescentes prostituídas porque ganham mil reais por semana, ao invés de 260 ao mês num caixa de um supermercado americano, português, francês... Aqueles que estão preocupados com as rinhas deviam pensar nas galinhas poedeiras nas granjas, que vivem num espaço de 20 x 20 cm, condenadas a botar ovos rapidamente (ãs vezes dois em 24 horas) e descartadas mais rapidamente ainda. Sem jamais ter o direito de ciscar num terreiro e muito menos acasalar um dia, chocar uma ninhada... Deveriam se preocupar com os frangos de corte, confinados e condenados a crescer rapidamente para serem logo comidos. Eles não tem sequer a noite para dormir: por consequência não têm sequer o direito de, atingida a maturidade, cantar para anunciar uma alvorada. Isso para falar rapidamente sobre os galináceos. Há muito mais crueldade por aí que uma simples briga de galo. Apesar da gritaria da imprensa e nossos preocupados articulistas, não tenham dúvidas. Perto de nossas mazelas esse episódio do Duda Mendonça é pinto! marcos cesar gouvea, jornalista

Amor de galo de rinha Amor de trapo e farr...

Marcos Cesar Gouvea (Jornalista)

Amor de galo de rinha Amor de trapo e farrapo, Tudo errado, mas tão gostoso. De dar arrepio na espinha, Amor de galo de rinha Paulo Vanzolini Maior besteira essa papagaiada com o Duda Mendonça. Um galo de rinha para chegar lá ter que ser muito bom, é preciso dezenas de ninhadas para aparecer um bom de espora. O destino da maioria é a panela. Meses ou anos antes de seu irmão talentoso ir para o combate eles já viraram coxinha. Se os nossos jornalistas fosse entrevistar os galos, certamente a maioria optaria por ser galo de briga. Em qualquer pesquisa, não daria nem segundo turno. Quanto à lei, ora, seria até aceitável tal dedicação em coibir as rinhas se os nossos policiais estivessem fazendo o mesmo com cada ponto do jogo do bicho no Rio, São Paulo e pelo país. Galo de rinha em muitos países é como as touradas em outros. Só falta alguém defender o rompimento das relações diplomáticas com a Espanha em solidariedade aos miuras. Alguém argumentaria com a proibida aposta, o jogo de azar. Ora, temos (além do bicho) o jóquei e dezenas de loterias patrocinadas por estados e governo federal. É uma jogatina monstruosa. Sem contar o cassino da bolsa, presente ou futura. Outros viriam com o argumento da crueldade. Ora, crueldade está nas ruas do país, nas periferias, com milhões de crianças sem pai nem mãe, abandonadas ao crack... Crueldade são as adolescentes prostituídas porque ganham mil reais por semana, ao invés de 260 ao mês num caixa de um supermercado americano, português, francês... Aqueles que estão preocupados com as rinhas deviam pensar nas galinhas poedeiras nas granjas, que vivem num espaço de 20 x 20 cm, condenadas a botar ovos rapidamente (ãs vezes dois em 24 horas) e descartadas mais rapidamente ainda. Sem jamais ter o direito de ciscar num terreiro e muito menos acasalar um dia, chocar uma ninhada... Deveriam se preocupar com os frangos de corte, confinados e condenados a crescer rapidamente para serem logo comidos. Eles não tem sequer a noite para dormir: por consequência não têm sequer o direito de, atingida a maturidade, cantar para anunciar uma alvorada. Isso para falar rapidamente sobre os galináceos. Há muito mais crueldade por aí que uma simples briga de galo. Apesar da gritaria da imprensa e nossos preocupados articulistas, não tenham dúvidas. Perto de nossas mazelas esse episódio do Duda Mendonça é pinto! marcos cesar gouvea, jornalista

Mais do que correta e providencial a denúncia d...

Wladimir ()

Mais do que correta e providencial a denúncia do Ministério Público, quem sabe assim outras tantas rinhas não venham a ser fechadas, pois todos sabemos que está prática (BRIGA DE GALO), como tantos outros "HOBBIES" (Passa Tempo Predileto) - Vê se pode, com cachorros, pássaros, tantos outros animais.São amplamente difundidos, não só aqui no nosso país, mas também em diversos outros, só que lá fora é cadeia na certa e multas pesadíssimas, fazendo com que deixe de ser uma prática constante. Parabéns MP, disso posso me orgulhar, ter um MP atuante, com força e determinação, vamos acabar com a ILEGALIDADE, IMPUNIDADE, IMUNIDADE, ABUSO DE AUTORIDADE/PODER/DIREITO e tantas outras ...DADE que nos cercam!!!!!

Desejo parabenizar o nosso M.P; pois é com essa...

Arisley Montechiari Pereira ()

Desejo parabenizar o nosso M.P; pois é com essa determinação e garra a única forma de limpar a nossa política de elementos, os quais denigram e mancham o nome de nosso país. Espero que o Juíz responsável aceite essa denúncia, para que o nosso judiciário possa ser visto como um orgão sério e justo de forma que a nossa sociedade possa acreditar que a justiça existe nesse país.

Concordo com Silvia. Tomara que o juiz não se d...

Daniel Figueredo ()

Concordo com Silvia. Tomara que o juiz não se deixe levar pelo favoritismo e acabe condenando Duda Mendonça a uma pena exemplar. Se ele (Duda Mendonça) que está trabalhando para o governo, governo que se diz do povo e promove públicamente uma ilegalidade, que resta para o cidadão comúm? VAI ACREDITAR EM QUEM ALÉM DE DEUS?

Só espero que o juiz realmente acate a denúncia...

Silvia Luiza Lakatos ()

Só espero que o juiz realmente acate a denúncia do MP. Infelizmente, os policiais envolvidos na ação que resultou na prisão do publicitário-bandido estão sofrendo sanções. Espero que a Justiça não se intimide com as "Carteiradas" do "assessor do presidente" -- como ele fez questão de se autodefinir quando chegou algemado à delegacia.

Comentar

Comentários encerrados em 24/12/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.