Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Outro dia

Velloso pede vista e julgamento de HC para Ali Mazloum é suspenso

O juiz federal Ali Mazloum ainda não conseguiu se livrar da ação penal movida contra ele. Denunciado na Operação Anaconda, o juiz vem tentando obter Habeas Corpus para trancar a ação. No entanto, um pedido de vista feito pelo ministro Carlos Velloso suspendeu o julgamento do HC, nesta terça-feira (7/12), no Supremo Tribunal Federal.

A defesa de Mazloum argumenta que os relatórios do Ministério Público estão fundamentados nas transcrições de gravações telefônicas, as quais não foram anexadas aos autos do processo.

O ministro Joaquim Barbosa, relator do pedido, negou a concessão do Habeas Corpus. Ele destacou que o MP é claro quando indica a participação do juiz no crime de formação de quadrilha.

A ministra Ellen Gracie também negou o HC. Apenas o ministro Gilmar Mendes votou pela concessão do pedido.

Ao pedir vista, o ministro Carlos Velloso questionou se o Habeas Corpus se refere a denúncia de formação de quadrilha ou também a de ameaça e abuso de poder. Com isso, a decisão ficou adiada.

Revista Consultor Jurídico, 7 de dezembro de 2004, 20h12

Comentários de leitores

3 comentários

Alvíssaras! Ainda bem que há o Supremo Tribu...

Willians Duarte de Moura ()

Alvíssaras! Ainda bem que há o Supremo Tribunal Federal para decidir com coragem, característica que deveria ser inerente a todo órgão jurisdicional. Mas que, infelizmente, sabemos todos, não é.

A verdade virá. Isto não se duvida. E quando vi...

Gilwer João Epprecht (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

A verdade virá. Isto não se duvida. E quando vier, as inimigas dos ilustres e escorreitos magistrados Ali e Cassem Mazloum, com certeza perceberão que seu poder não é ilimitado, como acreditam. Pena que alguns (poucos) pensem como elas. Talvez por medo. É muito triste.

Quero aqui de público manifestar minha mais pro...

Paulo Alcantara R. Machado ()

Quero aqui de público manifestar minha mais profunda e sincera solidariedade aos Excelentíssimos Juízes Cassem Mazloum e Ali Mazloum, pessoas honestas e honradas, o que é público e notório. Tenho certeza que o Supremo colocará um fim a este injusto processo contra os insignes juízes Mazloum. A história marcará a injustiça desse processo e deixará em evidência os nomes de todos aqueles que foram injustos.

Comentários encerrados em 15/12/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.