Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Vergonha nacional

Ong americana denuncia abusos contra jovens infratores no Rio

Espancamento, gritaria, sujeira, superlotação. Um verdadeiro inferno. Esse é o quadro pintado pela ONG americana Humam Rights Watch em seu relatório sobre a situação dos centros de detenção do Rio de Janeiro, destinados a menores infratores.

O documento será apresentado na próxima terça-feira, 07 de dezembro, em um ato coordenado pela organização não governamental na capital fluminense.

O relatório, intitulado “Verdadeiras masmorras: detenção juvenil no estado do Rio de Janeiro”, contém 68 páginas e traz informações colhidas a partir de depoimentos dos internos, além de entrevistas feitas com funcionários dos centros de detenção, pais dos menores e representantes de outras ONGs. A Human Rights Watch visitou cinco centros de detenção para jovens no Rio de Janeiro.

O documento estará disponível na Internet a partir das 10h30 do dia 7 de dezembro. O endereço eletrônico é: http://hrw.org/portuguese/reports/brazil1204/

Revista Consultor Jurídico, 5 de dezembro de 2004, 8h33

Comentários de leitores

6 comentários

Se ja faltam recursos para aux...

hammer eduardo (Consultor)

Se ja faltam recursos para auxiliar os ainda "não infratores" , esta turma esta esperando o que? Acho gozado essa mania do imperio do norte meter o bedelho em tudo mundo afora quando deveria olhar para o comprimento do seu proprio rabo, vejamos so para ficar restrito em um caso, os prisioneiros do Afeganistão que estão naquela Auschwitz tropical em Guantanamo Bay em Cuba. Esses americanos são uns pulhas que bem fazem por merecer o odio mundial que agora recebem ja com algum atrazo. Pior são os "lambe-botas" de plantão sempre prontos a se curvar ao big stick do tio sam. Se estão tão preocupados assim , sugiro que peguem todos os "anjinhos" internados nas febem da vida, coloquem numa fila e entreguem um green card para cada um , depois é so mandar num vôo fretado para a Disney, mais americano impossivel. O gozado é que nunca consegui ver uma manifestação de apoio dos demagogos de plantão em favor das vitimas desses "anjinhos" , realmente o Brasil esta de cabeça para baixo. A grande virada deveria começar por parte do estado parasita que "diz" nos governar. Sem um programa serio de controle de natalidade e ensino e alimentação garantidos, fica mais facil distribuir um grande lote de rolos de papel toalha para que os siro darlan da vida continuem eternamente a enxugar gelo. Poucas materias são tratadas de forma mais nauseante do que estas ligadas aos "anjinhos" . É sempre bom lembrar ao pessoal do seleto "clube da amnesia" alguns nominhos singelos de "anjinhos" como batoré , champinha, aqui no Rio podemos contribuir com aquele "dimenor" que escapou do rodo da Candelaria e depois montou aquele episodio bizarro do onibus 174 em que uma CIDADÃ BRASILEIRA , Professora , foi assassinada no meio do imbroglio em que o "anjinho" terminou indo para a vala. Aos demagogos de plantão que apreciam a morbidez de aparecer bem na foto , sugiro que visitem as FEBEM que existem por ai e levem um deles para casa, sera´a sua maneira de exercer sem sombra de duvida a Cidadania a qual tanto gostam de mencionar.

Parece-me que o trabalho merece destaque e apoi...

Benedito Tavares da Silva ()

Parece-me que o trabalho merece destaque e apoio. Estamos perdendo nossos jovens para o crime. Em cada entrada de escola revezam-se incontáveis grupos de aliciadores de crianças para o submundo do crime, das drogas, da prostituição. Não fazemos nada para impedir isso, apenas cobramos quando estes jovens já formados ou estagiando na criminalidade, reações punitivas como se a pena e o castigo desmedido, a subjugação da pessoa humana e outras babáries fossem a panacéia dos males sociais. Não queremos, por óbvio, a atuação criminosa de delinquentes juvenis no seio social, mas não fazemos nada para mudar isso, continuamos de braços cruzados como estão desde muito nossos governantes. Não se faz homens de verdade sem instrução ou com instrução precária. O formalismo educacional não resolve, é tão somente a embalegem conteúdo material tendente tão somente a angariar votos. O ensino é uma maquiagem política, lamentavelmente. Cede espaço à cultura do crime. E o que dizer da saúde? Da segurança preventiva? Ora! Ora! Se o Estado não ensina na escola como ser homem de verdade, acaso julga que será mediante a degradação do indivíduo nas mal estruturadas FEBENS da vida que irã ofaze-lo? Todo jovem sabe o que é certo e o que é errado, mas na maioria das vezes apenas tem apoio técnico e logistico para fazer o que é errado. E nós, sociedade como um todo, registramos com singular sabedoria que estas ONG's não se preocupam com os direitos humanos das vítimas. Quanta ignorância. Se nos empenhássemos em dar um sentido moral às crianças mediante lições de cidadania, educação, cultura, assistência, cada um um pouquinho já que o negócio do governo é PIB, FMI E OUTRAS SIGLAS, por certo, os nossos direitos humanos viriam como consequencia lógica. Parabéns a todas as ONG's. Daqui, de lá, de onde for. Trabalhar por um mundo melhor, seja lá em que escala for é medida que merece aplauso. Criticam-nas aqueles que confortavelmente se colocam acima da sociedade e se alcunham senhores e sabedores do bem e do mal.

Não vejo essa ONG falando sobre Guantânamo, ou ...

Luís Eduardo (Advogado Autônomo)

Não vejo essa ONG falando sobre Guantânamo, ou os prisioneiros do Iraque. Não que não se deva falar da miséria nacional, mas e as vítimas desses infratores têm algum direito?

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 13/12/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.