Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Passou a palavra

Maluf consegue direito de resposta no horário do PSTU

Paulo Maluf, candidato do PP à prefeitura de São Paulo, conseguiu direito de resposta no tempo de 1 minuto na propaganda eleitoral do PSTU. O Tribunal Regional Eleitoral paulista, em sessão plenária nesta segunda-feira (30/8), reformou decisão de primeira instância e concedeu o direito de resposta. Cabe recurso ao TSE.

A decisão de primeira instância suspendeu a exibição da propaganda e condenou o PSTU à perda da veiculação de seu programa, porém não concedeu direito de resposta.

Sátira

No dia 20 de agosto, na exibição de propaganda de TV em bloco, o PSTU usou animação com personagem infantil "Meninas Super Poderosas", caracterizando o candidato Paulo Maluf carregando uma mala de dinheiro, onde se lia a palavra "Suíça".

Segundo o TRE-SP, a despeito das imagens infantis, o conteúdo da sátira foi considerado ofensivo e injurioso.

Revista Consultor Jurídico, 30 de agosto de 2004, 19h11

Comentários de leitores

5 comentários

Vinicius: seu argumento é como dizia o padre An...

Willians Makenzie (Funcionário público)

Vinicius: seu argumento é como dizia o padre Antonio Vieira "é muito pobre e vazio". Você para falar em relativismo, precisa antes estudar um pouco dele, sobre ele e compreendê-lo à luz da leitura racional e não emotiva ou para ser mais preciso, como você fez: leitura de sentido. Tal argumento é de pseudo-filósofo. Mas, como acredito no indivíduo, estudando um pouquinho mais você chegará lá! Nem empregar o adjetivo de forma escorreita você soube empregar. Chulo e despiciendo, portanto o seu argumento. Leia Chaïm Perelman que você vai aprender. Buuuummmmm

O relativismo moral serve os torpes, como sempre.

Vinicius Dardanus (dardanus.blogspot.com) ()

O relativismo moral serve os torpes, como sempre.

Vinicius: para falar em ética creio que você de...

Willians Makenzie (Funcionário público)

Vinicius: para falar em ética creio que você deveria antes, apontar as origens e a história da ética. Não existem fenômenos morais, apenas uma breve interpretação ética deles nos fenômenos. Logo, descarta-se burguesia, marx e revolução éticas. Assim, e é bom saber de que estamos desde o fundamento, desde antiguidades habituados a mentir. Logo, razões ao Paulo Maluf.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 07/09/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.