Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Operação Lince

Justiça Federal ouve depoimentos de acusados na Operação Lince

A Justiça Federal, em Ribeirão Preto, ouve desta terça-feira (17/8) até sexta-feira (20/8) depoimentos de pessoas envolvidas na Operação Lince. Desencadeada pela Polícia Federal, a operação prendeu três delegados federais e dois agentes, além de um advogado e dois homens acusados de roubo de carga.

Eles são acusados de fazer parte de um esquema de roubo de cargas, receptação e adulteração de combustíveis. Entre os suspeitos, estão os delegados federais Wilson Perpértuo, José Bocamino e César Valdemar dos Santos Dias e os agentes Luiz Cláudio Santana e Antônio Francisco Pedro Rolo.

José Bocamino comandava a PF em Ribeirão Preto e tinha como seu auxiliar o delegado Wilson Perpétuo, que também chefiou a mesma delegacia.

Bocamino e Perpétuo já haviam sido alvo de investigação, no ano passado, por supostamente integrarem um esquema de extração ilegal de diamantes na reserva indígena dos Cinta-Larga, em Rondônia. Os detalhes das investigações da Operação Lince correm sob segredo de Justiça e nem o juiz nem os procuradores dão informações.

Na semana passada, 12 pessoas prestaram depoimentos sobre diversas denúncias. No total, foram abertos 27 procedimentos investigatórios.

Operação da PF

A Operação Lince foi desencadeada pela PF no dia 23 de junho, quando mais de 100 homens, entre delegados e agentes, foram mobilizados em cinco estados e no Distrito Federal para cumprir a prisão dos supostos envolvidos no roubo de cargas e adulteração de combustíveis.

Pelo menos oito pessoas, incluindo delegados da Polícia Federal, foram presas durante uma operação em Ribeirão Preto.

O delegado-chefe da Polícia Federal em Ribeirão, José Bocamino, o delegado Wilson Perpétuo e o agente federal Luís Cláudio Santana foram presos em casa. Dias depois, foram presos César Waldemar dos Santos Dias e Antônio Francisco Pedro Rolo. Eles estão na carceragem da Polícia Federal em Brasília.

Também foram presos na operação o advogado Fauzi José Saab Júnior, e dois acusados de roubo de cargas, Roberto Lopes Álvares e Jair Dias de Moraes.

Além da prisão dos suspeitos, também foram cumpridos 30 mandados de busca e apreensão e todo o material foi encaminhado para Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 17 de agosto de 2004, 17h26

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/08/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.